Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Pessoa que teve contato com vítima de arenavírus tem monitoramento encerrado

Postado em: 04/02/2020

Compartilhe esta notícia:

 


Terminou nesta segunda-feira (3) o monitoramento por parte da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Sorocaba sobre a pessoa que teve contato com a vítima de arenavírus. Durante esse acompanhamento realizado pela equipe da Secretaria da Saúde (SES), ela não apresentou sintomas da doença.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, apesar de não apresentar sintomas da doença e estar fora de suspeita, a pessoa foi monitorada por protocolo de prevenção desde o dia 13 de janeiro. O tempo de incubação da doença é de 21 dias, daí o motivo de encerramento do monitoramento.

Entenda o caso

No dia 21 de janeiro a Prefeitura de Sorocaba convocou uma coletiva de imprensa para esclarecer sobre um caso confirmado de arenavírus (90% de chance de ser a espécie Sabiá) pelo Ministério da Saúde, em um morador da cidade. Durante a entrevista, o secretário da Saúde de Sorocaba, Ademir Watanabe, e a médica infectologista Priscila Helena dos Santos, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, confirmaram que a vítima não contraiu a doença em Sorocaba.

O início dos sintomas do paciente começou no dia 30 de dezembro, quando ele esteve na cidade de Eldorado, onde procurou atendimento médico. Desde então, a vítima passou por três diferentes hospitais, nos municípios de Eldorado, Pariquera-Açu e São Paulo, sendo o último o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFM USP). Não houve histórico de viagem internacional. Durante o mês de dezembro a vítima viajou para zonas rurais de Itapeva e Itaporanga, locais prováveis de infecção. O paciente não apresentou sintomas enquanto esteve em Sorocaba e também não procurou atendimento médico neste município.

Durante seu atendimento foram realizados exames para identificação de doenças como febre amarela, hepatites virais, leptospirose e dengue. Contudo, os resultados foram negativos. Foram realizados exames complementares no Laboratório de Técnicas Especiais do Hospital Albert Einstein que identificou o arenavírus, causador da febre hemorrágica brasileira. Esse resultado foi confirmado pelo Laboratório de Investigação Médica do Instituto de Medicina Tropical do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e Instituto Adolfo Lutz.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Saae conclui recuperação em rede atingida duas vezes por obra do BRT na avenida Ipanema

Crespo aparece em redes sociais para dizer que “acusações são falsas”

Combate ao tráfico de drogas: 6 homens são presos e 2 adolescentes apreendidos

Secretário: pagamento da Santa Casa está em dia; dispensado repasse da Câmara

Vídeo: carro capota na avenida Afonso Vergueiro após colisão

Motorista colide em poste na região da Praça Lions