Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Para Ciro, aliança entre centro-esquerda e centro-direita é necessária para derrotar Bolsonaro em 2022

Arquivo
Postado em: 01/12/2020

Compartilhe esta notícia:

Folhapress

O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta terça-feira (1º) que o Brasil precisa de uma aliança de centro-esquerda e centro-direita para fazer frente ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições de 2022.

"Mais do que viável, acho necessária [essa aliança]", disse em entrevista ao UOL, após ter sido questionado sobre uma declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Um dia antes, também em entrevista ao UOL, Maia citou Ciro e outros nomes, como o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o apresentador de TV Luciano Huck, para formar uma frente de centro nas próximas eleições.

Para Ciro, a esquerda precisa formar uma aliança com a política de centro, que tradicionalmente se alia à direita no país, para chegar com mais chances de vitória em 2022.

"O futuro, do meu ponto de vista, pede o encerramento da ilusão neoliberal e a formulação, em um ambiente muito difícil e complexo, de um projeto nacional de desenvolvimento. Esse projeto, para ser viável, tem de tomar uma parte do centro político da sua tradicional relação umbilical com a direita."

Questionado se acharia mais fácil construir uma aliança com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou com Doria, Ciro disse acreditar em nem uma coisa, nem outra.

O ex-governador cearense defendeu uma aliança entre PDT, PSB, Rede e PV para a travessia de um primeiro grande obstáculo, "com meus 15%, 14% [de intenções de votos]", para depois se discutir a continuidade desse processo.

"O que vou fazer, à luz do dia, na frente de todos, é tentar capturar um pedaço de centro-direita para uma ampla aliança na centro-esquerda", disse Ciro. "Se eu conseguir isso, vou ser o próximo presidente do Brasil. Se não, eu boto a viola no saco e vou ser um livre pensador."

Apesar de dizer que gostaria de ser candidato em 2022, Ciro declarou que não necessariamente o seu nome será lançado em uma eventual chapa nas eleições. "Eu quero ser, mas não me imponho."

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Péricles deve acionar a Justiça por erro de informação sobre lei no site da Prefeitura

Votorantim confirma mais 72 casos de Covid-19

`Cafézinho´ de Jaqueline pode custar até R$ 75 mil; licitação foi aberta durante pandemia

Mapa indica regiões de Sorocaba com mais casos de coronavírus

GCM prende mais um traficante em Operação Pancadão no Nova Sorocaba

Procura das empresas por crédito tem queda de 3,3% em setembro