Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

‘Ou ele é muito ignorante ou é muito mau-caráter’, afirma secretário sobre professor

Postado em: 06/02/2019

Compartilhe esta notícia:

O secretário de Educação de Sorocaba utilizou a página da Secretaria da Educação no Facebook e seu perfil pessoal para criticar um professor da Rede Municipal de Ensino, que teria feito críticas, também nas redes sociais, contra o Sistema de Ensino do Sesi, adotado pela Prefeitura para o ano letivo de 2019 e apresentado aos educadores na última segunda-feira (4), com um custo superior a R$ 8 milhões. O secretário disse que o educador pode ser “mau-caráter”, que seu posicionamento é de “lesa-honestidade” e que suas “possibilidades cognitivas” são rasas como um prato raso. Ele afirmou também que todos os problemas nas escolas estão sendo resolvidos, “um depois do outro”. Assista abaixo

“Simples assim é que o senhor é um ignorante proposital. Se o senhor quiser fazer críticas, faça críticas verdadeiras. Comportamentos como o seu são comportamentos de lesa-inteligência, de lesa-honestidade. O senhor deveria ter vergonha na cara e honrar o título de servidor público”, exclamou o titular da Educação em um trecho do vídeo.

Em uma das supostas críticas feitas no Facebook do professor, de que a Prefeitura não fez a nomeação de professores, o secretário fez uma dura crítica ao educador. “Ou ele é muito ignorante ou ele é muito mau-caráter, porque nós fizemos recentemente o chamamento de 43 professores estatutários, concursados”, disse André Gomes.

Sobre a afirmação do professor de que o material do Sesi não seria melhor que os enviados pelo governo federal, o secretário foi enfático ao comentar que as críticas não teriam profundidade e e que o professor não teria capacidade. “É uma afirmação tão superficial como um pires, têm a profundidade de um prato raso, mais ou menos como as possibilidades cognitivas deste professor”, afirmou André Gomes no vídeo, fazendo sinal de aspas com as mãos ao se referir ao professor, sinal utilizado para expressar sátira, sarcasmo, ironia ou eufemismo.

O professor teria afirmado em sua rede social que o investimento nas apostilas do Sesi, superior a R$ 8 milhões, poderia ser utilizado para resolver problemas da Secretaria. André Gomes disse que a informação é mentirosa, tendo em vista que todos os problemas estão sendo resolvidos. “Nós temos resolvido todos os nossos problemas de manutenção das escolas. Estamos cuidando de todas as nossas escolas. Estamos resolvendo os nossos problemas um depois do outro”, garantiu o secretário.

Ele aproveitou para acusar o educador na sequência. “Então esse professor mente, sabota, trabalha contra os nossos próprios alunos, contra a qualidade de ensino que nós estamos empreendendo na nossa rede municipal de ensino de Sorocaba”, exclamou.

O secretário criticou o uso da expressão apostilamento. “Quando um professor, que tem sido constantemente informado sobre o sistema insiste nessa nomenclatura equivocada, nós já sabemos que se trata de uma provocação”, afirmou.

Em seu vídeo, André Gomes criticou a afirmação do professor de que os materias do PNLD são gratuitos para a cidade. “Não há almoço de graça. Esses livros quem paga é o contribuinte. Então, ele está mentindo”, disse o secretário, sem explicar, no entanto, o gasto duplo.

Em outro trecho do vídeo, o titular da Educação afirma que os livros do Sesi atendem a uma faixa dos alunos de 4 e 5 anos, que não era prevista no PNLD.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Salatiel Hergesel, o secretário responderá criminalmente sobre o material. Ele já está em contato com o professor, que ainda cumpre estágio probatório na Prefeitura de Sorocaba.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MEC para de receber relatos de participantes sobre erros no Enem 2019

Condenada por matar os pais, Suzane Richtofen deixa prisão para o Dia das Mães

Homem é preso suspeito de matar o próprio pai com golpes de enxada

Prefeitura impede construções irregulares em área de proteção ambiental

Eliana é processada por babá que cobra dela horas extras e R$ 100 mil, diz colunista

Nova adutora na Zona Oeste será entregue em março; custo foi de R$ 2,3 milhões