Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Os fotógrafos pioneiros de Sorocaba são de 1914

Postado em: 03/08/2019

Compartilhe esta notícia:

Por Vanderlei Testa

Estou sempre atento às notícias que aparecem nas redes sociais. Elas servem de motivação para uma bela história em meus artigos.

Foi assim que li sobre o encontro do Yoshiro Watanabe com o Teófilo Negrão, em foto clicada pela Fabíola Mallmann e nos comentários de muitas pessoas relembrando a sua loja em Sorocaba na rua Barão do Rio Branco.

width=2048
Teófilo Negrão e Yoshiro Watanabe

No final da década de 40 os irmãos Watanabe desciam do trem na estação da Estrada de Ferro Sorocabana para recomeçar sua vida na cidade.

Talvez o espírito japonês de tecnologia já estivesse na alma dos Watanabe, pois normalmente as famílias nipônicas preferiamficar na lavoura.

Conforme os irmãos iam abrindo suas lojas com nome inspirados em astros e futuro: Cosmos, Tokio, Moderna, os Watanabe cresciam profissionalmente e investiam em novos equipamentos para retratarem seus novos clientessorocabanos.

As mãos calejadas dos irmãos, na lavoura de Lins e Marilia, cidades onde plantaram café e algodão, fizeram com que as raízes de descendentes Watanabe em Sorocaba surgissem no comércio com a garra em vencerem na vida profissional.

E vem daí também a expansão dos negócios da família na cidade. A presença do irmão “seu Shiroo Watanabe”, na rua dr. Braguinha, conquistou imensa freguesia na loja defotografia.

Entre os amigos dos irmãos Watanabee Shiroo, estava o saudoso Lima Duarte, um dos ícones em comércio fotográfico de Sorocaba com seus três filhos que produziam as melhores fotos 3×4 da região.

Eram impecáveis nos retoques em preto e branco. Fiz muitos “retratos” nessas lojas para os documentos de escolas e carteiras de trabalho e associações na loja da rua da Penha do “seu Lima e seus meninos aprendizes: Teófilo, Francisco e Fernando.

Ainda hoje, depois de 51 anos a serem comemorados em novembro, em meio às novas tecnologias da fotografia digital, permanece a tradicional propaganda da foto 3×4 na tabuleta cinquentenária, rodeada de centenas de imagens históricas coladas na parede da loja do Téo Negrão que assumiu o lugar do pai e mantém a tradição da família no mesmo lugar.

O Augusto, da atual Multiplic, também do ramo de fotografias há mais de 30 anos, tinha vindo de uma experiência de supermercado.

Pegou a época áurea das cópias das imagens captadas nas máquinas com rolo de filmes de 12/24/36 poses, em especial das Kodak. Diariamente, enviava os rolos amarelos, como faziam todas as lojas da cidade para a revelação na Curt em São Paulo.

Ele contou-me que aceitava qualquer tipo de serviço na época dos anos 80/90, no boom das fotos. Fui olhar os álbuns antigos de fotografias em P/B na minha coleção de registros familiares.

Casamentos eram feitos em estúdios com um cenário que envolvia uma produção com detalhes de cortinas, poltronas e colunas romanas.

A foto Navarro em Sorocaba era uma delas. Uma marca d’agua carimbada no verso garantia a autenticidade do fotógrafo contratado. A loja ficava na rua dr. Alvaro Soares.

Já na rua São Bento, em frente ao cinema com o mesmo nome, na década de 70, o Tadao Watanabe com seus óculos escuros usados na revelação, e sempre na testa, quando ia ao atendimento do balcão, mexia com a vaidade das pessoas que ficavam contemplando seu rosto fotografado há apenas uma hora.

Era a época das chamadas “fotos na hora”. Anteriormente, o “freguês” esperava 24 horas para retirar a revelação. Uma inovação tecnológica que iniciou a mudança da trajetória da fotografia no início do século XXI vem com as digitais.

Agora com os celulares cada vez mais aperfeiçoados, pendrives, HD e armazenamento portáteis especiais, como um que comprei recentemente, as tradicionais lojas físicas acabam dividindo suas revelações com os sites especializados. Eles recebem em segundos os arquivos de centenas de fotos digitais e encaminham no mesmo dia aos consumidores.

A mais antiga loja dePhothografias” de Sorocaba que conheço é numa foto do Adolfo Frioli de maio de 1914, do estúdio do F.Scardigno.

width=1557
Crédito de arquivo do Adolfo Frioli: “Photographia Scardigno”, em 1914

Já aberta até hoje, segundo relatos dos antigos fotógrafos da cidade é a “Foto Repórter Santana”, na rua Olavo Bilac que estásob a direção do filho e da neta do fundador.

A Foto Navarro que nasceu do fotógrafo PauloConceição na rua Maylasky e atualmente está na Miranda Azevedo, é tocada pelo filho Paulo.

Foto Vieira na Nogueira Padilha não existe mais e permanecerá para sempre na história de Sorocaba, que em 15 de agosto completa 365 anos.

width=1080

Mais uma vez a imagem da cidade será fotografada nas lentes dos celulares e fotógrafos, como o Teco Barbero, de baixa visão (5% de visão), Edu Couto, fotógrafo internacional, Edson Souza, Mirna Modolo, Bruna Russo, Alexandre Maciel.

width=960
Teco Barbero, baixa visão e qualidade de fotos na FACENS

E no dia 19 de agosto, na comemoração do Dia Mundial da Fotografia, fica a homenagem a todos os fotógrafos de Sorocaba e ao Grupo Imagem Núcleo de Fotografia que fazem da sua vocação profissional um dom maravilhoso de clicar nascimentos, casamentos, batizados, aniversários, festas, esportes, eventos, e tantas outras manifestações humanas com a sua visão de “olhos da alma”.

width=547
Edu Couto, de Sorocaba, fotógrafo internacional

E como dizem os apaixonados por essa magnifica arte: A fotografia é uma das invenções mais extraordinárias da história da humanidade e que revolucionou a sociedade a partir de meados do século XIX, assim como a cultura, a economia, as arte”.

width=1440
Bruna Russo especializada com pets

width=2576

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário, escreveaos sábados no www.facebook/artigosdevanderleitesta e no site www.jornalipanema.com.br/Opinião

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Saae-Sorocaba busca justiça tarifária com troca de hidrômetros

Secretário de Educação de Crespo, Mário Bastos pede licença médica por 15 dias do cargo

Confira o novo Camaro diretamente do Salão do Automóvel 2018

Seis estreias variam ainda mais programação das salas de cinema da região

Saae sorteia ordem de entrega dos kits do Programa Caixa D’Água Social

Cachorro resgatado de lixão se torna mascote da Polícia Militar em Santa Catarina