Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Operação para prender André do Rap custará cerca de R$ 5 milhões à PF

Jovem Pan News
Postado em: 20/10/2020

Compartilhe esta notícia:

Jovem Pan News

A operação para prender novamente o megatraficante do Primeiro Comando da Capital (PCC) André do Rap vai custar em torno de R$ 5 milhões para a Polícia Federal. Esse valor foi o estipulado pelo governo federal para os custos dos próximos três meses. Caso o criminosos não seja encontrado neste período, a conta vai ficar cada vez mais cara. A informação foi confirmada por um investigador da Polícia Federal à Jovem Pan. Esse orçamento envolve todos os custos operacionais, diligências e deslocamentos de agentes da Polícia Federal, além dos custos extras de trabalhos conjuntos com polícias de outros países, como Paraguai e Bolívia.

A conta também vai sair cara para a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse na semana passada que a força-tarefa para tentar recapturar o traficante representará um custo de R$ 2 milhões a cada 120 dias para o estado. Milhares de policiais civis de São Paulo e Santa Catarina estão empenhados nas buscas pelo criminoso, junto à Polícia Federal. A impressão dos investigadores da Polícia Federal é que André do Rap adotará a mesma estratégia de Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, braço direito do Marcola, apontado como chefe máximo do PCC. Fuminho ficou 21 anos foragido das autoridades e foi encontrado em um hotel de luxo em Maputo, capital de Moçambique, na África. André do Rap é considerado o chefe do PCC na Baixada Santista, responsável por enviar toneladas de droga para a máfia italiana ‘Ndanghretta. Ele ficou foragido cinco anos antes de ser preso em 2019.

*Com informações do repórter Leonardo Martins

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Especialistas avaliam situação do país após seis meses de pandemia

Padre Flávio: casamata da Santa Casa terá atendimento contra câncer num mês

Processo seletivo para estágio na Prefeitura tem prova adiada

Movimento "usa pretos como massa de manobra", diz presidente da Fundação Palmares

Organização da Corrida Pink do Bem faz preparativos para a corrida

Mala com 40 bananas de dinamite é abandonada em calçada no interior de São Paulo