Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Pitico avançam

Agência Sorocaba
Postado em: 14/08/2020

Compartilhe esta notícia:

Com frentes de trabalho que incluem terraplenagem dos tanques de aeração e a implantação das estruturas civis de base dos novos decantadores, adensadores e reservatório de água de reúso, as obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Pitico (ETE Pitico) estão avançadas, conforme o planejamento inicialmente estabelecido.

Esta unidade é responsável por receber e tratar os efluentes gerados nos bairros localizados à esquerda da avenida Itavuvu e à direita da avenida Ipanema, e as intervenções previstas abrangem toda a sua estrutura física e de equipamentos, necessárias para atender o crescimento populacional da zona norte da cidade.

De acordo com os projetos contratados pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba, as intervenções acrescentarão outras três linhas de tratamento às duas atualmente existentes.

Antes do início das obras, na fase líquida do tratamento, a ETE Pitico contava com dois tanques de aeração, dois decantadores e dois adensadores. Com a ampliação, serão anexados mais quatro tanques de aeração, três decantadores e três adensadores, além de uma nova estrutura de gradeamento e desarenação.

Já para a fase sólida, quando ocorre o tratamento do lodo resultante do processo, a unidade ganhará mais uma estrutura de desidratação e de inertização.

De acordo com o plano das intervenções programadas, além da ampliação das linhas de tratamento, a ETE Pitico também receberá reformas e adequações nas estruturas originais, e nas periféricas, como a calha parshall e as caixas de distribuição de esgoto, com prazo de trinta meses para a conclusão.

Mais vazão e eficiência

Atualmente, a ETE Pitico possui uma vazão de 251 litros por segundo e com as intervenções a unidade passará a ter capacidade para tratar 375 litros de esgoto por segundo, representando uma ampliação de quase 50%.

Além do objetivo de aumentar a vazão, a ampliação é necessária também para que a eficiência da unidade seja mantida e aperfeiçoada. Conforme determinam os órgão ambientais fiscalizadores, a eficiência de uma Estação de Tratamento de Esgoto precisa ser de no mínimo 80%.

Na última fiscalização realizada, em março deste ano, a agência reguladora do Saae/Sorocaba, a ARES-PCJ, constatou que a ETE Pitico remove 95,8% de toda a carga orgânica presente no esgoto que recebe.

Sem produtos químicos

Localizada na região do parque São Bento, zona norte da cidade, a ETE Pitico começou a operar em junho de 2009 e a exemplo da maioria das unidades de tratamento de esgoto instaladas em Sorocaba, utiliza processo do tipo biológico, sem a adição de produtos químicos na fase líquida.

Desta forma, o sistema empregado na ETE Pitico é o aeróbio, que basicamente cria as condições necessárias, por meio de oxigenação, para a proliferação de micro-organismos, que por sua vez são os responsáveis pela “digestão” da carga orgânica presente no esgoto de entrada.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Empresas de ônibus dizem que paralisação é "ilegal" e entram na Justiça contra protesto de motoristas

EXCLUSIVO: Bolsonaro diz que não entregará celular à Justiça: ‘Só se fosse um rato’; veja vídeo

Prefeitura perde emenda do deputado tucano Vitor Lippi de quase R$ 1 milhão

CRAS terão eventos voltados às mulheres na próxima semana

Ministério da Educação vai divulgar resultado do Enem no dia 17 de janeiro de 2020

Crespo na IPA FM: “não me arrependo de nada […] não renuncio; podem investigar”