Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

O dom de servir cura o egoísmo e medo de amar - veja a coluna semanal de Vanderlei Testa

Postado em: 16/05/2020

Compartilhe esta notícia:

Por Vanderlei Testa

 

A reflexão deste artigo é sobre a palavra dom. Tenho visto nesta difícil pandemia, muita gente com o uso do dom de servir.  Os membros do Conselho de Leigos da arquidiocese de Sorocaba foram a campo para solicitar doações e conseguiram angariar mais de 1300 cestas básicas. Uma quantidade de alimentos que superou 26 toneladas.

 

A montagem das cestas e o encaminhamento às paróquias para redistribuir às famílias da comunidade dos bairros também exigiu um esforço pessoal de equipes de serviços usando seus dons.

 

A divulgação na rede social trouxe doações que me impressionou. E até hoje continuo vendo a equipe trabalhando com a entrega de mais 700 cestas nesta semana.

 

Vejo na iniciativa da família de Marcia Maldonado e Luiz e Sewaybricker  do Jardim Saira uma outra ação que tocou muitos corações. Com a participação da filha Gabi, o casal iniciou a produção de pães caseiros e distribuí-los entre famílias carentes.

 

Fui lá conhecer esse serviço, que é um dom divino. Da farinha e ingredientes, eles estavam preparando desde a massa até assá-los. Impressiona os paroquianos da Igreja de NS Medianeira com o padre Washington Ribeiro aplicar dons do Espírito Santo recebidos como batizados, em coloca-lospara atender os necessitados.

 

No Santuário de Santa Filomena a coordenação de Edna e Toninho motiva todos a servir. Na última quarta-feira, uma família fez o seu pedido relatando que tinha filhos menores e bebê passando fome. Imediatamente, foi providenciada a visita a essa casa e entrega de mantimentos e leites. Esse dom do amor é que me fascina ao escrever este depoimento.

 

Lembro que nesse mesmo dia 13 de maio, publiquei uma foto das cestas e solicitando novas doações e no mesmo instante uma pessoa de nome Marco enviou o valor correspondente a cinco cestas básicas. Ouvi uma frase que diz, “que se tudo está fechado, o céu não está”.  O céu é o dom, a inspiração, o amor de cada pessoa em servir e doar.

 

Tenho acompanhado a dedicação de Dom Julio Endi Akamine em levar seus dons desde as primeiras horas da manhã, em orações e presença espiritual, as suas orações e celebrações.

 

A palavra Dom que antecede o seu nome é sinônimo de senhor. No caso dele, sei que o seu Dom é o dom de servir.  Não é título, nem o significado de senhor, mas de servo de Deus. Dom é um presente divino que todas as pessoas têm e precisa ser usado.

 

E neste tempo de Covid-19 praticar o dom de servir o próximo, cura medo, insegurança e depressão. Sentimo-nos mais fortes e revigorados se tivermos  consciência do DOM na mente, coração, atitudes e gestos de generosidade.

 

Doações das cestas R$ 60,00 cada: 15 997827561 (WhatsApp) Vanderlei Testa

 

Pães: 15 997148539 Márcia / 15  9972377043  Gabi ( WhatsApp)

 

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário; escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br/opinioes e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Salário de Crespo pode ultrapassar R$ 29 mil; reajuste de 3,69% corresponde ao IPCA

GCM detém estuprador após roubo de celular de mulher na pista de caminhada do Campolim

Licitação vira caso de polícia e de pedido de abertura de nova Comissão Processante

“O Insulto” e o reflexo universal da intolerância que separa as pessoas

Assalto a Viracopos tem bandido morto por sniper e policial preso em caminhão de lixo; veja vídeo

Vereadores de Sorocaba votam Orçamento 2019, com 502 emendas, nesta terça-feira