Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

O dom de servir cura o egoísmo e medo de amar - veja a coluna semanal de Vanderlei Testa

Postado em: 16/05/2020

Compartilhe esta notícia:

Por Vanderlei Testa

 

A reflexão deste artigo é sobre a palavra dom. Tenho visto nesta difícil pandemia, muita gente com o uso do dom de servir.  Os membros do Conselho de Leigos da arquidiocese de Sorocaba foram a campo para solicitar doações e conseguiram angariar mais de 1300 cestas básicas. Uma quantidade de alimentos que superou 26 toneladas.

 

A montagem das cestas e o encaminhamento às paróquias para redistribuir às famílias da comunidade dos bairros também exigiu um esforço pessoal de equipes de serviços usando seus dons.

 

A divulgação na rede social trouxe doações que me impressionou. E até hoje continuo vendo a equipe trabalhando com a entrega de mais 700 cestas nesta semana.

 

Vejo na iniciativa da família de Marcia Maldonado e Luiz e Sewaybricker  do Jardim Saira uma outra ação que tocou muitos corações. Com a participação da filha Gabi, o casal iniciou a produção de pães caseiros e distribuí-los entre famílias carentes.

 

Fui lá conhecer esse serviço, que é um dom divino. Da farinha e ingredientes, eles estavam preparando desde a massa até assá-los. Impressiona os paroquianos da Igreja de NS Medianeira com o padre Washington Ribeiro aplicar dons do Espírito Santo recebidos como batizados, em coloca-lospara atender os necessitados.

 

No Santuário de Santa Filomena a coordenação de Edna e Toninho motiva todos a servir. Na última quarta-feira, uma família fez o seu pedido relatando que tinha filhos menores e bebê passando fome. Imediatamente, foi providenciada a visita a essa casa e entrega de mantimentos e leites. Esse dom do amor é que me fascina ao escrever este depoimento.

 

Lembro que nesse mesmo dia 13 de maio, publiquei uma foto das cestas e solicitando novas doações e no mesmo instante uma pessoa de nome Marco enviou o valor correspondente a cinco cestas básicas. Ouvi uma frase que diz, “que se tudo está fechado, o céu não está”.  O céu é o dom, a inspiração, o amor de cada pessoa em servir e doar.

 

Tenho acompanhado a dedicação de Dom Julio Endi Akamine em levar seus dons desde as primeiras horas da manhã, em orações e presença espiritual, as suas orações e celebrações.

 

A palavra Dom que antecede o seu nome é sinônimo de senhor. No caso dele, sei que o seu Dom é o dom de servir.  Não é título, nem o significado de senhor, mas de servo de Deus. Dom é um presente divino que todas as pessoas têm e precisa ser usado.

 

E neste tempo de Covid-19 praticar o dom de servir o próximo, cura medo, insegurança e depressão. Sentimo-nos mais fortes e revigorados se tivermos  consciência do DOM na mente, coração, atitudes e gestos de generosidade.

 

Doações das cestas R$ 60,00 cada: 15 997827561 (WhatsApp) Vanderlei Testa

 

Pães: 15 997148539 Márcia / 15  9972377043  Gabi ( WhatsApp)

 

Vanderlei Testa é jornalista e publicitário; escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br/opinioes e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ZF do Brasil demite cerca de 100 funcionários em Sorocaba

Prefeitura emite nota oficial e diz que Crespo continua exercendo função

Bolsonaro rejeita regulamentação da mídia no Brasil “incluídas as sociais”

Uniten recebe 800 pessoas em busca de qualificação profissional

2º ‘Dia D’ de combate ao mosquito Aedes aegypti tem mobilização em vários bairros

Mulher e criança receberão R$ 100 mil por mau uso de scanner em penitenciária