Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

MP quer saber da Prefeitura: cadê as viaturas do Conselho Tutelar?

Postado em: 04/09/2018

Compartilhe esta notícia:

O Ministério Público (MP) instaurou inquérito civil após acatar a representação encaminhada pelo Conselho Tutelar, em abril deste ano, dando conta de eventuais irregularidades promovidas pela Prefeitura de Sorocaba quanto à redução da frota de veículos e de motoristas do órgão.

Segundo o MP, a resolução 170/2014, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) preconiza “o transporte adequado, permanente e exclusivo para exercício da função, incluindo sua manutenção e segurança da sede e de todo o seu patrimônio”.

A promotora de Justiça, Ana Alice Mascarenhas Marques, argumenta, na peça investigativa, que, ao invés de aumentar a frota de veículos pertencente ao Conselho Tutelar, mesmo após a deliberação 70/2016 do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que ampliou em 50% o quadro de funcionários nas três regionais da instituição, incluindo a função de motorista, além do fornecimento de veículos para atender adequadamente a referida estrutura, a Secretaria de Igualdade e Assistência Social (SIAS) “reduziu-a para somente uma viatura, sem motorista, e uma viatura da Guarda Civil Municipal”.

O MP lembra a Prefeitura de Sorocaba que o artigo 227 da Constituição Federal assegura às crianças e adolescentes “prioridade absoluta” no atendimento, e que “somente uma viatura própria, sem motorista, e uma viatura da GCM não são suficientes para atender as necessidades da população, especialmente os casos de maior gravidade e urgência”.

O MP recomendou que a SIAS disponibilize três veículos e três motoristas ao Conselho Tutelar, além de quatro GCM’s.

A promotora alertou a SIAS, ainda, que a pasta “poderá incorrer em penalidades por desvio de função da GCM”. A Prefeitura tem 15 dias para resolver a situação, sob pena de ação civil pública e eventual improbidade administrativa.

Até o momento, a Prefeitura de Sorocaba não se posicionou a respeito do assunto ao Ipa Online.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Lei do Outdoor” volta à Câmara em sessão extraordinária nesta terça-feira

TRE do Rio torna Crivella inelegível por unanimidade

Irineu Toledo ataca CPI da Saúde: “A quem estão querendo proteger?”

Vítima flagra bandido dentro de seu carro tentando furtar aparelho de som

Ao som de "meme do caixão", GCM dispersa pancadões em Sorocaba

Homem de 68 anos é preso por esfaquear o irmão na Vila Haro