Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Ministério Público obtém suspensão da inclusão de escola sorocabana em programa cívico-militar

Agência Sorocaba
Postado em: 18/12/2020

Compartilhe esta notícia:

O processo de implantação do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim) em uma unidade de ensino de Sorocaba foi suspenso no âmbito de uma ação ajuizada pelo Ministério Público. A multa diária para caso de descumprimento foi estipulada em R$ 5 mil. Ontem a prefeita Jaqueline Coutinho (PSL) visitou a escola Matheus Maylasky, que deve receber o programa na cidade.

No processo, a Promotoria alega que município deu seguimento ao processo de implantação do Pecim na e apesar de o conselho escolar ter se mostrado contrário à adesão, por 11 votos a quatro. Já a consulta junto à comunidade escolar foi baixa, com cerca de 30 a 35% de participação. Um dos fatores apontados para a pequena participação foi o curto período de consulta, realizada em apenas dois dias. 

Além disso, a ação destaca o fato de a escola em questão manter boa qualidade de educação, com Índice de Desenvolvimento da Educação Básica acima da média nacional, sendo que um dos objetivos do Pecim é atender unidades mais carentes para contribuir para a redução dos índices de violência, melhoria da infraestrutura, redução da evasão, repetência e abandono escolar.

Prefeitura divulgou outros dados

Em matéria publicada no portal oficial ontem, a Prefeitura divulgou que a E.M. “Matheus Maylasky” foi a unidade escolar escolhida para ser contemplada pelo Programa Nacional da Escola Cívico-Militar após a realização de uma consulta pública em 9 de outubro feita pela Secretaria da Educação (Sedu). A pesquisa apontou que 82,5% dos pesquisados na escola votaram favoráveis ao programa.

Durante a visita à unidade, a prefeita Jaqueline Coutinho explicou sobre a importância da adesão do programa. “Nós entendemos que ao aderirmos o programa estamos seguindo um princípio democrático, que traz uma nova opção de modelo educacional, visando intensificar a disciplina e o civismo na rotina dos estudantes”, salientou a prefeita.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Supremo derruba censura a especial de Natal do Porta dos Fundos

Máfia das creches terceirizadas é suspeita de desviar verba e comida de unidades

Comissão da Mulher Advogada da OAB Sorocaba repudia julgamento de Mariana Ferrrer

TSE encerra coleta de provas em ação sobre disparos em massa que pode cassar chapa de Bolsonaro

Datafolha: 70% reprovam indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada

Família é feita refém e torturada durante roubo a residência