Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

MC Gui tem novos shows cancelados após polêmica de bullying com criança

Foto: divulgação
Postado em: 24/10/2019

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

Após publicar um vídeo nas redes sociais comentando sobre uma menina em um trem na Disney, em Orlando (EUA), o cantor MC Gui, 21, teve alguns de seus shows cancelados.

O Baile do Poderoso, evento de música que acontece neste domingo (27) na Arena Anhembi, em São Paulo, cancelou a participação do MC "por conta dos últimos acontecimentos", segundo anunciou a produção em um comunicado público.

No mesmo dia, Gui também cantaria na festa de Dia das Crianças em Caieiras (SP), mas teve sua participação cancelada.

Anteriormente, ele também teve shows cancelados na escola de idiomas CNA, em Três Lagoas (MS), que estava marcado para 31 de outubro; e em um evento promovido pela prefeitura de Cambuquira (MG) no dia 2 de novembro.

"Foi solicitado o cancelamento do show do cantor MC Gui. Reforçamos que qualquer situação que vá contra nossos princípios em nenhuma hipótese é aceita", publicou a escola CNA ao anunciar a mudança do line-up.

Entenda o caso

O cantor MC Gui filmou uma menina em um trem da Disney, nos Estados Unidos, e publicou as imagens em seus stories, no Instagram, na última segunda-feira (21). "Mano, olha isso", diz ele no vídeo, rindo com os amigos da situação. A criança aparentar estar ciente, incomodada e constrangida com a situação.

O caso gerou revolta em internautas, que criticaram duramente a postura do cantor, que tem 7,7 milhões de seguidores no Instagram. O assunto se tornou um dos mais comentados no Twitter no mundo.

O músico apagou o conteúdo que expunha a criança e gravou vídeos se desculpando, parcialmente. "Não tive intenção nenhuma de julgar alguém. Sou ser humano, posso ter errado", declarou.

Ao falar sobre os incontáveis comentários negativos que recebeu, afirmou que "não é legal distribuir ódio na internet". "Peço desculpas a todos envolvidos, mas só Deus sabe do meu coração", disse.

Diante da repercussão negativa, o cantor teve shows cancelados. Uma loja que vendia produtos licenciados pelo músico anunciou que não comercializará mais nada relacionado a ele, por não compactuar com "qualquer tipo de preconceito, principalmente quando se trata de uma criança indefesa."

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Fazenda notifica donos de 461 mil veículos finais de placa 3 e 4 com débitos de IPVA

Em menos de uma semana, STJ decide por unanimidade soltar ex-presidente Temer

Motociclistas aprovam treinamento de direção defensiva para mulheres

Câmera de monitoramento registra tiros de médico em policial em posto nesta 6ª

Valor ‘pago’ a Taty Pólis como voluntária era maior que quando secretária de Crespo

Abril tem a maior criação de emprego com carteira assinada desde 2013