Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Marido de Taty, dono de agência e braço-direito de Zuliani vão depor a CPI na 5ª

Postado em: 28/04/2019

Compartilhe esta notícia:

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a atuação de falsos voluntários na Prefeitura, presidida pela vereadora Iara Bernardi (PT) e relatada pela vereadora Fernanda Garcia (PSOL), vai interrogar o marido da “voluntária” Tatiane Pólis, William Pólis, o proprietário da empresa que administra o contrato de publicidade da Prefeitura, Luis Carlos Navarro Lopez, e o braço-direito do ex-secretário Hudson Zuliani na pasta de Licitações e Contratos, João Batista Sigilló Pellegrini, o Tita. As oitivas estão marcadas para esta quinta-feira (2) e serão transmitidas pela TV Câmara.

Estas serão as primeiras oitivas com testemunhas desde que a CPI entregou o relatório parcial à Câmara, ao Ministério Público do Estado de São Paulo, e à Polícia Civil, na semana passada. Esse relatório é utilizado como base para a Comissão Processante que analisa a cassação do prefeito por crime de responsabilidade.

Luis Carlos Navarro Lopez, proprietário da empresa DGENTIL, que venceu a licitação do contrato de publicidade da Prefeitura e conta com R$ 22 milhões de verba para ações publicitárias, responderá aos vereadores sobre as acusações do ex-secretário de Comunicação e Eventos, Eloy de Oliveira, de que a empresa é apontada como a responsável por providenciar os pagamentos de R$ 11 mil mensais a Tatiane Polis, que atuava como “voluntária” irregularmente no Paço. Tatiane está sendo acusada de usurpação de função pública. Ela e o prefeito José Crespo (DEM) negam o pagamento de valores para a atuação dela no Paço.

O outro convocado será William Carlos Rodrigues Polis, marido de Tatiane Pólis. A CPI quer ouví-lo para saber das eventuais relações empresariais da família Pólis com a Prefeitura e outras empresas prestadoras de serviços ao Paço. O terceiro convocado será João Batista Sigilló Pellegrini, ex-diretor de área da Secretaria de Licitações e Contratos da Prefeitura, e considerado braço-direito do secretário afastado Hudson Zuliani, que respondia pela pasta.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Brasil ultrapassa meio milhão de casos de Covid-19

Três hotéis estão habilitados a receber idosos encaminhados pela Prefeitura; diária será de R$ 200,00

Estou cada vez mais apaixonado por Trump, diz Bolsonaro

Moro antecipa exoneração, e juiz sucessor deve ser escolhido no início de 2019

Bolsonaro recua e diz que exagerou ao chamar alunos de ‘idiotas úteis’

Em homenagem a ex-prefeito, Paço passa a se chamar Palácio dos Tropeiros “Dr. José Theodoro Mendes”