Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Manga sugere convocar secretários por explicações sobre medidas ‘antiterrorismo’

Postado em: 27/03/2019

Compartilhe esta notícia:

O vereador Rodrigo Manga (DEM) encaminhou pedido à presidência da Câmara de Sorocaba para que convide os secretários municipais de Educação, André Gomes; de Segurança e Defesa Civil, Antonio Valdir, e de Relações Institucionais e Metropolitanas, Flávio Chaves, a comparecem ao Legislativo, a fim de prestarem esclarecimentos de ações realizadas pelo poder público quanto à segurança de alunos em escolas municipais.

Na última segunda-feira (18), Manga enviou ao prefeito José Crespo (DEM) e ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), um documento propondo a adoção de cinco medidas ‘antiterrorismo’, em caráter ‘emergencial’. O objetivo, segundo ele, é “ampliar” a segurança em escolas públicas e privadas, diante das últimas ameaças de atentado.

“Esses esclarecimentos dos secretários são necessários para tranquilizar a população sorocabana, sobretudo diante do acontecimento em Suzano, em que 10 pessoas morreram, e da ameaça registrada em Sorocaba, numa escola da rede Sesi”, diz Manga.

O vereador não descarta a possibilidade, diante da negativa dos secretários em comparecer ao Legislativo, de que sejam convocados para dar as devidas explicações.

Medidas ‘antiterrorismo’

O vereador sugere a instalação de câmeras de monitoramento em todas as unidades de ensino do município; instalação de detectores de metais; contratação direta (rede privada) ou por concurso público (rede pública) de profissionais de segurança, capacitados ao uso de arma de fogo e aparelhos de choque para contenção de possíveis ações criminosas nas unidades de ensino; implantação de sistema de controle de acesso e identificação de aluno, por meio de cartão magnético ou telemetria; cancelamento ou, ao menos, suspensão por tempo indeterminado do contrato de paisagismo cujo custo previsto é de R$ 45 milhões aos cofres públicos da Prefeitura de Sorocaba.

As propostas foram definidas ouvindo pais de alunos e especialistas em segurança. Manga cita a possibilidade da redução de 25% no valor de contratos já firmados pela Administração Municipal, conforme prevê a Lei de Licitações, o que justificaria o remanejamento de recursos para executar essas ações antiterrorismo.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Votorantim anuncia que irá intensificar vacinação contra o HPV

Receita Federal diz que 700.221 contribuintes caíram na malha fina do Imposto de Renda

Sorocaba registra 900 casos de violência doméstica, divulga Conselho da Mulher

Jair Bolsonaro tem alta em Brasília; presidente passou a noite no hospital após uma queda

Câmara vota projeto de lei para obrigar tratamento de areia em creches e parques

Trio de traficantes se tranca para evitar ser detido pela polícia; PM arromba porta