Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Justiça nega novamente pedido de Crespo para voltar a ser prefeito de Sorocaba

Postado em: 03/12/2019

Compartilhe esta notícia:

O Tribunal de Justiça negou, por unanimidade, mais um recurso de José Crespo (DEM) para voltar ao cargo de prefeito de Sorocaba. O julgamento foi feito pela 1ª Câmara do Direito Público nesta terça-feira (3). Esta é a terceira derrota de Crespo em tentativa de retornar ao Executivo. 

 

Com a decisão, Jaqueline Coutinho (PDT) permanece como prefeita.

 

Crespo recorreu de decisão proferida pela juíza Karina Jemengovac Perez. Na peça, ela negou pedido para invalidar o decreto sobre a cassação feito pelos vereadores.


Os advogados de defesa do democrata sustentaram a suspeição, ou seja, anulação do voto do vereador Hudson Pessini (MDB), na votação que cassou Crespo por Pessini ser namorado de Jaqueline Coutinho (PDT), então vice-prefeita e hoje chefe do Executivo em Sorocaba. 

 


Entretanto, a argumentação não convenceu os desembargadores do TJ, que negaram o pedido de forma unânime, por três votos a zero.

 

Vale lembrar que Crespo já teve seu pedido de volta ao mandato negado pela Justiça em Sorocaba. O próprio Tribunal de Justiça também já negou recurso.

 


Pela segunda vez em um único mandato Crespo foi cassado por 16 votos no dia 2 de agosto. O julgamento feito pelos vereadores ocorreu com base na investigação sobre voluntariados irregulares na Prefeitura de Sorocaba, no qual atuava Tatiane Polis, ex-assessora que também foi pivô da primeira cassação de Crespo, em 2017.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rejeitado projeto que mudava sessão de 5ª feira da Câmara para o período noturno

Renovação do contrato da merenda com empresa investigada gera questionamentos de vereador

Acusados de injúria racial no Mineirão querem se desculpar com segurança

Concurso Público do Detran oferece 400 vagas; inscrições vão até dia 6

Câmara publica renúncia do deputado Jean Wyllys e convoca suplente

Criminoso que furtou casa e esqueceu documento no local do crime é preso