Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Justiça julga recurso de apelação de pena de Cristian Cravinhos nesta quarta

Foto: divulgação
Postado em: 12/02/2020

Compartilhe esta notícia:

O Tribunal de Justiça julga, por meio da 2ª Vara Criminal de Sorocaba, nesta quarta-feira (12), o recurso de apelação de Cristian Cravinhos pela condenação de quatro anos e oito meses de prisão por corrupção. 


Na apelação, Cravinhos tenta absolvição ou diminuição da pena. Condenado pelo assassinato do casal Richthofen, crime ocorrido em 2002, Cravinhos, que estava em regime semiaberto, retornou para a penitenciária de Tremembé.


Cristian havia sido preso pela Polícia Militar após se envolver em uma confusão em um bar em Sorocaba em abril de 2018. Na ocasião, ele tentou subornar policiais militares para não ser preso e não perder o benefício de regime semiaberto, após ser flagrado com posse ilegal de munição de uso restrito. Ainda à época, ele havia sido denunciado por agressão a uma mulher, mas não houve registro de boletim de ocorrência sobre este caso. 


Durante todo o curso de julgamento, Cravinhos acabou sendo absolvido do crime de posse ilegal de munição de uso restrito, mas a Justiça decidiu manter sua condenação por tentativa de suborno.


Cristian Cravinhos foi um dos participantes dos assassinatos dos pais de Suzane von Richthofen, Marísia e Manfred von Richthofen, no ano de 2002. Junto a Daniel Cravinhos e Suzane, Cristian planejou o crime, ocorrido na casa da família von Richthofen, zona sul de São Paulo. Pelo crime, Cristian foi condenado a 38 anos e seis meses de prisão em regime fechado. Entretanto, em 2017, ele recebeu da Justiça o benefício do regime semiaberto. Um ano após, foi preso em Sorocaba. Daniel e Suzane foram condenados a pena de 39 anos e seis meses.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Quarteto é preso pela Polícia Militar após assaltar comércio em Itu

Sorocaba não apresenta casos novos de coronavírus nas últimas 24h; 44 pessoas já estão recuperadas

Governo Bolsonaro se baseia em ´economia que mata´, dizem bispos em carta

Cemitérios municipais de Sorocaba e Votorantim seguem fechados para visitas no Dia das Mães

Capitão Derrite ‘detona’ Lei do Abuso da Autoridade: “é uma retaliação à Lava Jato”

Moradores do Habiteto acusam PM de agredir rapaz que morreu; PM apura caso