Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Juíza dá cinco dias para Bolsonaro se manifestar sobre celebração do golpe

Postado em: 27/03/2019

Compartilhe esta notícia:

Fábio Fabrini, FOLHAPRESS

A juíza federal Irani Silva da Luz, da 6ª Vara Cível em Brasília, deu cinco dias de prazo para que a União e o presidente Jair Bolsonaro se manifestem sobre ação que tenta proibir quartéis, em caráter liminar, de festejar o aniversário de 55 anos do golpe de 1964.

O processo foi movido na terça (26) pelo advogado Carlos Alexandre Klomfahs e o pedido é idêntico ao feito, algumas horas depois, pela Defensoria Pública da União: obrigar as unidades militares a se absterem de celebrar o movimento golpista, que deu início à ditadura militar (1964-1985).

Diante do prazo aberto pela juíza, é improvável que uma decisão seja tomada antes do próximo domingo, 31 de março, aniversário do golpe que depôs o então presidente João Goulart e implantou o governo autoritário.

Em despacho na terça (26), a magistrada determinou a intimação dos requeridos para que se pronunciem em cinco dias, a partir da notificação. Segundo ela, é “imprescindível a oitiva preliminar dos réus, em homenagem aos princípios do contraditório e da ampla defesa”.

A juíza ainda não despachou no processo aberto pela Defensoria Pública da União. Nesta quarta, integrantes do órgão vão pedir a ela que decida com mais celeridade, antes do domingo, para que não haja “prejuízo ao objeto da ação”.

O defensor público Alexandre Mendes argumenta que a União já está ciente da ação, tanto que apresentou uma petição na terça (26) com pedido para se manifestar. Consultada pela reportagem, a AGU (Advocacia-Geral da União) não se pronunciou sobre o caso.

As ações na Justiça foram apresentadas após o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, afirmar na segunda (25) que o presidente, capitão reformado do Exército, determinou ao Ministério da Defesa que seja comemorado o 31 de março nos quartéis.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Incêndio em ecoponto assusta moradores de Votorantim; caso vai parar na polícia

Sindicato dos Servidores Municipais aponta contradições na terceirização da educação

Dia Mundial de Luta Contra os Agrotóxicos

Prefeitura de SP adotará internação involuntária de dependentes de drogas

Prefeitura aponta escoriações múltiplas em cachorro morto no Carrefour; vídeo

Magnus Futsal bate o Corinthians e busca o tricampeonato do mundo contra o Boca