Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Jovem de 18 anos tortura, mata o próprio irmão de 5 e come órgão genital

Postado em: 05/04/2019

Compartilhe esta notícia:

Uma jovem de 18 anos foi presa, nesta noite de quinta-feira (4), por matar o irmão pequeno, uma criança de apenas 5 anos de idade, com requintes de crueldade em São Roque.

O caso foi registrado na delegacia do município por volta das 21 horas. Segundo a polícia, o menino foi torturado pela irmã mais velha, não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela estava sozinha com o irmão em casa, no bairro Gabriel Piza.

Para atrair o menino, a irmã disse que iria “brincar com ele”. Ela então colocou um travesseiro em sua cabeça e o matou asfixiado. Após matá-lo, a polícia disse que, em um “ritual macabro”, a garota furou seus olhos, cortou o punho e pescoço, queimou os pés, decepou as genitálias da vítima e as “ingeriu”.

A mãe, ao chegar em casa, não conseguiu entrar após ter sido impedida pela filha, que se trancou. A mulher precisou chamar o cunhado que arrombou a porta. Ao entrar, viram o menino já morto, com sinais de tortura pelo corpo.

O cunhado tentou conter a jovem, que o atingiu com uma pedrada. A jovem ainda mordeu o cão da família, quando o animal tentou avançar nela durante a confusão.

A Polícia Militar foi acionada e a autora foi presa em flagrante e autuada por homicídio qualificado. Após prestar depoimento na delegacia, ela foi encaminhada à Penitenciária Feminina de Votorantim. A agressora deve passar por audiência de custódia nesta sexta-feira (5).

O velório da vítima deve ocorrer ainda nesta tarde de sexta em São Roque.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Abastecimento de água será suspenso na Zona Oeste na manhã desta sexta-feira

Bandidos que atacaram agência bancária em Araçoiaba são presos enquanto dormiam

Sorocaba terá solenidade alusiva à Revolução de 32 nesta terça-feira

Pedreiro é morto e outras três pessoas são baleadas por dupla de moto; polícia investiga

Engenheiro é condenado por atropelar e matar advogada com Porsche

Justiça manda soltar cabeleireiro preso sem provas desde julho de 2018