Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Jardim Botânico de Sorocaba terá curso gratuito de criação de abelhas sem ferrão

Agência Sorocaba
Postado em: 01/12/2020

Compartilhe esta notícia:

O Jardim Botânico “Irmãos Villas-Bôas” vai sediar de 14 a 17 de dezembro, das 8h às 17h, o curso gratuito de Meliponicultura – Criação de abelhas sem ferrão”. Pessoas com idade a partir de 18 anos interessadas deverão se inscrever nesta quinta e sexta-feira (dias 3 e 4), das 9h às 17h, pelo telefone (15) 3235.1130. As vagas são limitadas.

Oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em parceria com a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema), e o Sindicato Rural de Sorocaba, o curso visa ensinar aos participantes a como criar abelhas sem ferrão, utilizando equipamentos e técnicas apropriadas.

A atividade será ministrada pelo instrutor Nivaldo Aparecido Bertelli, do Senar. Os alunos terão contato com técnicas de meliponicultura, biologia e ecologia das abelhas, conhecerão as espécies nativas da região de Sorocaba e a legislação pertinente à criação desse inseto.

De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, é importante salientar que durante a realização do curso todas as medidas de segurança de prevenção à Covid-19 deverão ser seguidos pelos participantes, como a utilização de máscaras. Além disso, cada aluno deverá levar sua garrafa de água e talheres para a refeição, além de manter o distanciamento social e a higienização das mãos.

O Jardim Botânico está localizado na Rua Miguel Montoro Lozano, 340, no Jardim Dois Corações. Mais informações podem ser obtidas de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, pelo telefone (15) 3235.1130.

Sobre os meliponários

O trabalho com os meliponários nos parques ecológicos faz parte do Projeto VivAbelha – Meliponicultura nos Parques de Sorocaba, uma parceria da Prefeitura de Sorocaba, por meio da Sema, com a Associação Paulista de Técnicos Apícolas (APTA), Federação de Associações de Apicultores e Meliponicultores do Estado de São Paulo (Faamesp) e a Cooperativa de Apicultores de Sorocaba e Região (Coapis).

O objetivo de implantar meliponários em parques naturais é sensibilizar a população sobre a importância da conservação das abelhas, que além de oferecer recursos alimentícios e medicinais e prestar serviços ecossistêmicos, possuem uma atuação ecológica fundamental na manutenção da nossa flora. A proposta do VivAbelha é também compartilhar os conhecimentos nesta área, integrando ciência e sociedade.

De acordo com a Sema, a iniciativa surgiu em 2013 no Parque Natural “Chico Mendes” e atualmente abrange também o Jardim Botânico. Hoje o principal trabalho do projeto é de educação ambiental, na busca de estimular as pessoas a conservar as espécies nativas de abelhas e divulgar sua importância para o meio ambiente.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em meio a agravamento da pandemia, prefeitura cancela Réveillon virtual de São Paulo

Professor suspeito de pedofilia tem prisão decretada pela Justiça

Saae tem aumento de 98% na procura por canais on-line

Secretária diz ‘causar estranheza’ repercussão de agressão no PA

Vazamento em anel adutor interrompe abastecimento em parte do Campolim

Trump deixa mais um tratado que visa evitar guerra nuclear com a Rússia