Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Jaqueline recebe pastores e nega abertura de igrejas até decisão de Dória

Agência Sorocaba
Postado em: 23/04/2020

Compartilhe esta notícia:

A prefeita Jaqueline Coutinho reuniu-se na manhã desta quinta-feira (23) com lideranças religiosas evangélicas de Sorocaba. Apesar da solicitação pelo retorno gradual das atividades, a prefeita manteve o posicionamento de fechamento das igrejas até que medidas de flexibilização que também deverão ser anunciadas pelo governo do Estado, no próximo dia 8 de maio. Uma nova reunião já está agendada para a próxima quarta-feira, dia 29.

Em entrevista exclusiva à rádio Jovem Pan Sorocaba nesta quinta, a prefeita acusou políticos de "fazerem um jogo mesquinho" ao pedir a volta dos cultos na cidade. Sem citar, nomes, prefeita falou que "não só igrejas, mas políticos fazem jogos escusos" para retorno de atividades religiosas em meio ao caos do coronavírus. Ela frisou que não "cederá à pressão". Na quarta-feira (22), os vereadores do partido Republicanos, entre eles os pastores evangélicos Luiz Santos, Irineu Toledo e Rodrigo Manga, fizeram uma reunião e divulgaram que vão requerer a abertura das igrejas junto à prefeita.

No encontro da manhã, os pastores presentes acompanharam uma apresentação do atual cenário da evolução da pandemia do novo coronavírus e para a discutição de medidas e ações visando a possibilidade do retorno gradual de todas as atividades de cunho religioso nas próximas semanas.

A reunião da chefe do Executivo sorocabano com os líderes de diversas denominações religiosas, a segunda em menos de um mês, aconteceu em seu gabinete, no 6º andar do Palácio dos Tropeiros “Dr. José Theodoro Mendes”. Estiveram presentes os deputados (federal) Jefferson Campos e (estadual) Carlos Cézar, pastores que representam a Igreja do Evangelho Quadrangular; o presidente do Conselho de Pastores, Eduardo Bortolossi, que esteve acompanhado pelo também pastor e integrante do órgão, Ivan Teles; pastor Valdir Godoy, da Igreja Universal; pastor João Batista Macedo, da Assembleia de Deus Madureira, além dos pastores Osmar Goulart e Sandro Alves, da Igreja Assembleia de Deus em Sorocaba – Ministério do Belém.

A prefeita explicou sobre a situação da cidade em relação à doença e as medidas de enfrentamento adotadas pelo município para tentar evitar que haja o alastramento generalizado entre a população. Jaqueline destacou as novas medidas anunciadas em novo decreto publicado nesta quarta-feira (22), incluindo a recomendação à população quanto à utilização de máscaras em ambientes públicos em quaisquer estabelecimentos, espaços públicos ou ambientes de acesso público. 

Jaqueline ressaltou que apesar de a curva da doença em Sorocaba estar dentro de um patamar considerado abaixo do previsto, a Secretaria Municipal da Saúde diz que ainda é necessária a manutenção das medidas restritivas que têm sido impostas para tentar manter a maior parte da população em isolamento social. Lembrou ainda que muitas cidades, com situações semelhantes às de Sorocaba, que anunciaram medidas de flexibilização foram alvo de questionamentos e até mesmo de ações na Justiça por parte do Ministério Público Estadual, por conta de não acatamento das determinações impostas pelo Governo do Estado, que decretou quarentena até o próximo dia 10 de maio. 

“Entendemos o quanto é importante o funcionamento das igrejas e já estamos estudando as formas para a liberação do funcionamento, assim que Secretária da Saúde nos dê segurança para isso. E isso vai acontecer. Mas vamos aguardar até a próxima quarta-feira, para que possamos ver como estará o cenário da doença em nossa cidade”, disse a prefeita.

Os líderes religiosos concordaram com os argumentos apresentados e colocaram-se à disposição para colaborar no que seja possível. Informaram que já estão preparados para adotar todas as medidas de segurança e higiene que venham a ser necessárias e exigidas pelos órgãos de saúde.

Acompanharam o encontro os secretário de Saúde, Ademir Watanabe; de Relações Institucionais e Metropolitanas (Serim), Maurício Mota; de Administração, José Carlos Cuervo Júnior, além do presidente do Parque Tecnológico (PTS) e porta voz do Comitê de Avaliação e Combate ao Coronavírus, Roberto Freitas.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hospital que atendeu Bolsonaro e comitiva deve mostrar lista de quem tem Coronavírus, decide juíza

Morte de Ricardo Boechat completa um ano e colegas prestam homenagens

Crespo gastou R$ 800 mil em publicidade; valor paga 9 meses de creche

Mais de 150 estabelecimentos comerciais são fiscalizados durante a semana de reabertura no Centro de Sorocaba

Combate ao racismo e promoção da igualdade são temas de curso gratuito em Sorocaba

PF intima Renan e Braga para que prestem esclarecimentos em inquérito