Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Jaqueline critica população e ameaça quem descumprir normas: `pode ser preso´

Arquivo: Agência Sorocaba
Postado em: 27/05/2020

Compartilhe esta notícia:

A prefeita Jaqueline Coutinho (PSL) fez duras críticas aos cidadãos que descumprem as regras de isolamento social definidas pelo poder público na cidade. Durante entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (27), a chefe do executivo afirmou que o governo "vai cobrar ainda mais o cidadão" que desrespeitar as regras da quarentena: "ele pode ser preso".

"Nós não podemos de forma coercitiva obrigar o cidadão a ficar em casa. Mas pode ter certeza que se houver descumprimento de normas, e isso evidenciar um crime, por exemplo, como o crime do 330 (artigo 330 do código penal, o crime de desobediência), ou do 268 do Código Penal (disseminar doença contagiosa), a pessoa, aquele que infrigir a norma penal, ele pode ser preso", afirmou a prefeita.

Jaqueline criticou a população. "Infelizmente a população, ela... a população brasileira, ela não atende aquele perfil, por exemplo, dos europeus, dos orientais, no tocante à obediência a normas, questões de hierarquia... Não deixa de ser uma questão de hierarquia. O poder público impõe, o cidadão deve obedecer, deve respeitar", analisou.

"Nós vamos efetivamente cobrar mais ainda do cidadão. O cidadão que cobra também deve ser cobrado. O cidadão que transfere a responsabilidade para o Estado, agora eu digo: Eu transfiro a responsabilidade de cada um dos cidadãos para cumprir a lei e evitar, ele próprio, disseminar a doença pros seus familiares, pros idosos, porque, cabe a cada um de nós, dentro da nossa responsabilidade, também evitar disseminar a doença", afirmou Jaqueline. 

Para a prefeita, "o estar na rua hoje, o descumprir o que o poder público prevê, aquilo que a gente pede, a não utilização de máscara que hoje é uma imposição legal. Não manter o isolamento, ele independe de regramento". 

A prefeita de Sorocaba disse que a maior responsabilidade é do cidadão. "O cidadão se escora sempre no Estado. O Estado não fez, é devedor. O Estado fez, é devedor. Agora, eu dou o retorno: E o cidadão que descumpre a lei? E o cidadão que cobra do Estado posturas e ele próprio não assume a postura maior de cidadania, de respeitar o próximo, então eu restituo ao cidadão a responsabilidade maior que é dele", salientou.

De acordo com Jaqueline, "a obrigação maior é do indivíduo. Quando o indivíduo descumpre, não usa a máscara, ele sabe, efetivamente, que ele pode estar contaminando o próximo". 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Guarda Civil Municipal prende homem com 128 porções de drogas no Éden

Denúncias de irregularidades durante eleições 2020 poderão ser feitas até no Tik Tok

Professor Clóvis de Barros Filho abre a sexta edição do Empreende Sorocaba

Embaixada da Venezuela é invadida em Brasília

Pequenos negócios geraram 75% dos empregos formais em setembro

Eymael vota em SP e diz que escolher dirigentes é dever da cidadania