Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Intoxicação canina por maconha

Postado em: 14/11/2018

Compartilhe esta notícia:

Por Gabriel Bitencourt

Todos os anos atendemos na Cãoboy pelo menos um caso de intoxicação canina por maconha.

Os cães têm atração pela erva in natura e acabam ingerido qualquer vestígio dela que acham pela frente.

Após a ingestão, a absorção das toxinas pelo trato gastrointestinal acontece rapidamente e estas são eliminadas gradativamente através das fezes, urina e bile.

A eliminação completa, entretanto, pode levar em torno cinco dias.

Os sinais clínicos da intoxicação incluem depressão, desorientação, ataxia e até coma.

Também podem ser observados vômito, diarreia, assim como bradicardia e a taquicardia.

Outros sinais e sintomas são o olhar “vidrado” e a fotofobia em razão da midríase, ou seja, da dilatação da pupila.

Diante de tudo isso, nossa recomendação é: todo cuidado é pouco!

Dependendo da quantidade ingerida o animal pode ir a óbito.

A equipe da Cãoboy está sempre à disposição para orientar sobre os cuidados com o seu pet.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

PM prende quadrilha que roubava casas e aterrorizava famílias

WhatsApp limita reenvios de mensagens a somente cinco destinatários por vez

Receita paga nesta sexta-feira as restituições do 1º Lote do IRPF 2020

Mulher encontrada morta era vítima de violência doméstica, revela polícia

Lançamento de voo tripulado da Nasa e da SpaceX é adiado para sábado

Pesquisa revela: 7 em cada 10 brasileiros cortaram orçamento no primeiro semestre