Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Homem pelado aparece em conferência virtual entre Bolsonaro e empresários

Folhapress
Postado em: 14/05/2020

Compartilhe esta notícia:

Folhapres

Um homem apareceu pelado durante videoconferência entre o Jair Bolsonaro com empresários nesta quinta-feira (14). A cena em transmissão ao vivo, feita pelo aplicado Zoom e sem senha para acesso, causou constrangimento.

A certa altura, Bolsonaro interrompeu uma fala do presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, para avisar que uma das pessoas assistindo a transmissão aparecia pelada em sua webcam.

"Paulo, dá uma parada aí. Paulo, tem um colega do último quadrinho ali... saiu fora, saiu fora, ok", disse o presidente.

Aos risos, o ministro Paulo Guedes (Economia) emendou: "Tem um cara tomando banho aí peladão, tem um peladão aí fazendo isolamento. Peladão em casa e tal, beleza".

Ainda no encontro com empresários, Bolsonaro atacou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele criticou o deputado federal por entregar a relatoria da MP (Medida Provisória) da redução de salários e jornadas para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP). Segundo presidente, o congressista parece querer "ferrar o governo".

"Entregar a MP da flexibilização para o PCdoB é para não resolver. Tem gente que não é do governo, que tá dentro da outra Casa, que não quer resolver o assunto, parece que fizeram acordo com a esquerda", disse o presidente, durante uma videoconferência com empresários.

Sem citar Maia uma única vez, Bolsonaro disparou estocadas contra o presidente da Câmara.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Campanhas mantêm corpo a corpo e preparam até bolha para panfleteiros

TJ nega liminar e Crespo vê retorno à Prefeitura ficar mais difícil daqui pra frente

Professor de artes marciais é morto com dez tiros ao sair de academia

Ladrão com 11 passagens policiais invade casa, agride morador e é preso por furto

Governo aposta na aprovação da reforma administrativa ainda neste ano

Prefeitura altera data e mantém licitação do `cafézinho´ de Jaqueline; custo pode chegar a R$ 75,6 mil