Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Homem é preso após assediar garota de 16 anos em ônibus da linha Campolim

Postado em: 19/12/2018

Compartilhe esta notícia:

Um homem foi preso por atentado violento ao pudor, durante a tarde desta terça-feira (18), em Sorocaba, suspeito de ter assediado sexualmente uma garota de 16 anos de idade em um ônibus em Sorocaba.

De acordo com a ocorrência atendida pela Polícia Militar, uma equipe foi acionada para atender um caso de estupro próximo à escola Rubens de Faria e Souza, na avenida Comendador Pereira Inácio, área central da cidade, que teria ocorrido em ônibus da linha Campolim.

No local, policiais conversaram com a vítima e a mesma informou e indicou o homem, de 41 anos de idade, que abusou dela no interior do transporte público. Após ser indagado, ele confessou ter passado a mão nas nádegas da garota.

Foi registrado boletim de ocorrência de atentado violento ao pudor e o detido permanece à disposição da Justiça.

A Urbes – Trânsito e Transporte informou que não houve nenhum registro quanto ao ocorrido nesta terça (18) na empresa STU e nem no posto da GCM no Terminal.

A Urbes orienta os usuários a baixarem o aplicativo Cittamobi, que possui o botão BIG (Botão de Incidentes Graves), disponível no Fala Cidadão, no qual os usuários podem acioná-lo em caso de alguma situação de emergência, como um assédio ou qualquer outro tipo de violência.

No mesmo momento, o fato chegará às autoridades de segurança pública do município para que as providências sejam tomadas. Só conseguirá acionar o BIG quem estiver devidamente cadastrado no aplicativo.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Imagem muito ruim para a cidade”, Lippi sobre Crespo ser alvo da polícia

Ônibus deixam de circular em Sorocaba por novo protesto de trabalhadores do transporte

PSL confirma suspensão de Eduardo Bolsonaro e outros 17 deputados bolsonaristas

MP abre inquérito para investigar trabalho voluntário de Tatiane Polis

Bottas conquista a primeira pole da F-1 em 2020 e Hamilton larga em segundo na Áustria

Homicídios caem no Estado de São Paulo em 2019, mas mortes por policiais têm alta