Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Servente de pedreiro é condenado a 34 anos de prisão pela morte de menina Vitória Gabrielly

Postado em: 22/10/2019

Compartilhe esta notícia:

Alfredo Henrique, FOLHAPRESS

O servente de pedreiro Julio Cesar Lima Ergesse, 25 anos, pegou pena máxima e foi condenado, na noite desta segunda-feira (21), a 34 anos de prisão pela morte de Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, em junho do ano passado, em Araçariguama (53 km de SP).

Ele é um dos três acusados pelo homicídio qualificado, sequestro e ocultação de cadáver da garota. O júri popular teve início as 9h e terminou por volta das 20h20 no Fórum de São Roque (66 km de SP). 

O corpo de Vitória, desaparecida em 8 de junho de 2018, foi encontrado oito dias depois na zona rural de Araçariguama. A última vez que a menina havia sido vista com vida foi em imagens de câmeras de segurança, quando ela andava de patins  perto de um ginásio esportivo. 

O corpo de jurados decidiu pela condenação máxima a Ergesse, em todos os crime denunciados pelo MP  (Ministério Público): ocultação de cadáver, sequestro e homicídio qualificado (motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima).
 
A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre o assassinato de Vitória Gabrielly em julho do ano passado e indiciou os três suspeitos do crime por homicídio triplamente qualificado.

Com o inquérito, encaminhado ao Fórum de São Roque, a polícia pediu na ocasião a prisão preventiva dos do servente de pedreiro Bruno Marcel Oliveira, 33 anos, da faxineira Mayara Borges de Abrantes, 24 anos, e do servente de pedreiro Julio Cesar Lima Ergesse. Os dois primeiros permanecem presos mas ainda não foram julgados pelo crime.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bandidos obrigam motorista de retroescavadeira a arrombar cofre de posto

Padre Flávio na Câmara: “Santa Casa não pegou fogo pelas mãos de Deus”

Isolamento social em Sorocaba é de 42%; índice de quarentena no Estado é de 46%

Homem que vandalizava ônibus de Sorocaba é detido com faca; Urbes recebe denúncias anônimas

Companhia Ituana de Saneamento anuncia concurso público com salários de até R$ 3,8 mil

Procon aciona Tik Tok sobre violação de privacidade de crianças