Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Gaeco intima vereadores e investiga suposta troca de favores com o Executivo

Postado em: 30/07/2019

Compartilhe esta notícia:

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de Sorocaba (Gaeco) intimou dois vereadores e um ex-secretário municipal a comparecer ao órgão, na tarde desta terça-feira (30), para prestar esclarecimentos quanto a denúncias de suposta troca de favores entre os parlamentares e a Prefeitura, para beneficiar ações do Executivo na Câmara.

Os vereadores Fausto Peres (Podemos) e Vitão do Cachorrão (MDB) estiveram na sede do Gaeco acompanhados de seus advogados, assim como o ex-secretário de Cultura e Turismo, Werington Kermes, um dos investigados na Operação Casa de Papel.

Os três estão no rol de pessoas ouvidas pelo MP no PIC (Procedimento Investigatório Criminal), que corre em segredo de Justiça. Na semana passada, assessores de alguns gabinetes da Câmara também foram chamados para oitivas com a promotora Helena Calado Tonelli.

No final da tarde, os vereadores Peres e Vitão disseram “desconhecer” a origem da denúncia feita no Gaeco contra alguns parlamentares. Os dois afirmaram que compareceram para depoimentos como testemunhas e negaram qualquer prática que não condissesse com a atuação exercida no âmbito da Câmara Municipal.

Peres e Vitão enfatizaram, ainda, que não possuem cargos de indicação na Prefeitura, alvo da suposta troca de favores. O Executivo, por sua vez, frisou que os cargos de comissão “respeitam os requisitos estabelecidos na Constituição Federal”.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BOA NOTÍCIA: Sorocaba registra mais de 10 mil recuperados da Covid-19

Após 7 anos em queda, diferença salarial de homens e mulheres aumenta

TSE pode julgar nesta 6ª registro da candidatura de Lula à Presidência

PF realiza na região de Sorocaba operação para desarticular facção criminosa que atua em todo o Brasil

Criança morre em acidente com carro dirigido por irmão menor de idade

Crespo cometeu seis ilegalidades para manter Taty Polis ao seu lado, diz relatório