Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Filhote de anta albina que está sob os cuidados do zoo de Sorocaba ganha registro de Lawrence Wahba

Agência Sorocaba
Postado em: 04/12/2020

Compartilhe esta notícia:

Nesta semana o Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” recebeu a visita ilustre de Lawrence Wahba, premiado documentarista de natureza, que produz matérias e documentários para canais de TV, como a Globo, NatGeo e Discovery. Ele veio a Sorocaba para fazer imagens da filhote fêmea de anta albina que está sob os cuidados da equipe técnica do zoo.

A filhote foi resgatada em Piedade pela equipe da prefeitura local, aparentemente abandonada pela mãe, e foi levada ao zoo no dia 23 de novembro, com cerca de 10 dias de vida. Ela chegou bastante debilitada, magra, desidratada e prostrada. A equipe técnica do zoo fez exame clínico no animal e, na época, estava pesando apenas 9 quilos.

De acordo com a chefe de Seção de Biologia e Veterinária da Sema, Luana Longon Roca, a anta continua recebendo cuidados intensivos da equipe técnica do zoo e está pesando hoje 12,2 kg. No momento ela está sendo amamentada na mamadeira com fórmula composta de leite de cabra e leite de vaca tipo A.

Em sua rede social, Lawrence relatou: “Não dá para resistir a tanta fofura. Esse filhote de anta albina foi resgatado em Piedade e se encontra no Zoo de Sorocaba. Como estou fazendo documentário e reportagens sobre as antas albinas do Vale do Ribeira consegui permissão para fotografá-la. Agora pesquisadores irão estudar o grau de parentesco dela com os albinos do Legado das Águas”.

Segundo Lawrence Wahba, que entrou em contato com a Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema) para autorizá-lo a realizar esse trabalho no zoo, as imagens serão utilizadas num documentário sobre antas albinas que está fazendo em parceria com a Reservas Votorantim. “Já fiz duas viagens ao Legado (Legado das Águas) e tenho mais quatro pela frente. O documentário discute a origem e a raridade do albinismo nas antas e mostra o cotidiano da vida delas”, relatou.

A anta é o maior mamífero terrestre do Brasil, podendo viver até 35 anos e alcançar 1,20 m de altura e 300 kg de peso. É um animal considerado vulnerável à extinção, em grande parte por conta da devastação das florestas e matas, que são seu habitat. A caça para alimentação e esporte, que ocorre em algumas regiões do Brasil, e os atropelamentos em rodovias e estradas também são sérias ameaças à espécie.

Denominada “jardineira da floresta”, a anta tem um papel fundamental na natureza, atua como dispersora de sementes, mantendo as florestas saudáveis. O Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” tem mantido e reproduzido espécies de antas com muito sucesso e até contribuindo com o revigoramento do material genético das espécies e no processo de reintrodução e preservação da espécie em uma reserva ambiental no Rio de Janeiro.

Sobre Lawrence Wahba

Lawrence Wahba é um documentarista de natureza brasileiro com 25 anos de carreira, com prêmios importantes, como o Festival Mundial de Imagens Submarinas de Antibes (França), o Amazon Film Festival e o Emmy de “Outstanding cinematography” pelo seu trabalho como Diretor de Fotografia na série “Untamed Americas”.

Diretor de fotografia, apresentador de TV, mergulhador e autor, dirigiu ou produziu 17 documentários; 80 episódios para séries documentais e mais de 600 matérias de TV, gravados em todos os continentes e todos os oceanos e exibidos em até 160 países em canais como National Geographic, NatGeo Wild, Discovery Channel, Animal Planet, Rede Globo, entre outros. Atualmente é apresentador do National Geographic Channel Latin América.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Relator do Orçamento diz que foi autorizado por Bolsonaro a criar novo programa social

Suspeitos de tráfico tentam fugir de prisão e atingem viatura da GCM na Zona Oeste

Bolsonaro, mesmo ausente, é atacado em último debate ocorrido na Globo

Bolsonaro anuncia pastor evangélico como novo ministro da Educação

Globo de Ouro consagra “The Americans” e “The Kominsky Method” nas categorias de TV

Prova de Auxiliar de Educação do Concurso da Sedu contou com 9,2 mil candidatos