Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Equipe da Defesa Civil de Sorocaba realiza simulado de incêndio em hospital

Postado em: 10/08/2019

Compartilhe esta notícia:

Mais uma simulação de incêndio foi realizada pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC) de Sorocaba nesta sexta-feira (9), no hospital “Sarina Rolim Caracante”, mantido pelo Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (GPACI). A ação mobilizou 45 pessoas entre voluntários, militares do Corpo de Bombeiros, socorristas, brigadistas e servidores municipais.

A simulação de crise foi coordenada pela COMPDEC, vinculada à Secretaria de Segurança e Defesa Civil (Sesdec), e recebeu apoio do 15º Grupamento de Incêndio do Corpo de Bombeiros de Sorocaba, Urbes – Trânsito e Transporte, Guarda Civil Municipal (GCM), Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias), Polícia Militar, além da Secretaria da Saúde (SES), através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

É a primeira vez que acontece a ação em um hospital de Sorocaba com a participação de todos os órgãos envolvidos em casos de incêndio. A duração total do simulado foi de 45 minutos, com a realização do atendimento às vítimas entre 7 a 10 minutos, tempo considerado positivo em casos semelhantes.

“Faz parte da Defesa Civil ações preventivas para resposta em situação de emergência. Dessa forma, é muito importante que sejam realizadas simulações de crise, porque conseguimos avaliar os pontos críticos nessas situações”, explica o chefe de seção e coordenador geral da COMPDEC, Alexandre Lima.

Para o coordenador da engenharia clínica do GPACI, Arnaldo Mendes, a ação ajuda a analisar o comportamento dos funcionários diante de uma situação de crise. “O simulado é importante para darmos sempre uma continuação na educação que estamos promovendo dentro do hospital”, afirma.

A Defesa Civil deve agora se reunir com os órgãos participantes e fazer uma análise crítica da simulação de incêndio, com o objetivo de corrigir as falhas encontradas e aprimorar as ações para que o atendimento seja o mais breve e rápido possível em uma situação de emergência.

Mais uma simulação de incêndio foi realizada pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC) de Sorocaba nesta sexta-feira (9), no hospital “Sarina Rolim Caracante”, mantido pelo Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (GPACI). A ação mobilizou 45 pessoas entre voluntários, militares do Corpo de Bombeiros, socorristas, brigadistas e servidores municipais.

A simulação de crise foi coordenada pela COMPDEC, vinculada à Secretaria de Segurança e Defesa Civil (Sesdec), e recebeu apoio do 15º Grupamento de Incêndio do Corpo de Bombeiros de Sorocaba, Urbes – Trânsito e Transporte, Guarda Civil Municipal (GCM), Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Sias), Polícia Militar, além da Secretaria da Saúde (SES), através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

É a primeira vez que acontece a ação em um hospital de Sorocaba com a participação de todos os órgãos envolvidos em casos de incêndio. A duração total do simulado foi de 45 minutos, com a realização do atendimento às vítimas entre 7 a 10 minutos, tempo considerado positivo em casos semelhantes.

“Faz parte da Defesa Civil ações preventivas para resposta em situação de emergência. Dessa forma, é muito importante que sejam realizadas simulações de crise, porque conseguimos avaliar os pontos críticos nessas situações”, explica o chefe de seção e coordenador geral da COMPDEC, Alexandre Lima.

Para o coordenador da engenharia clínica do GPACI, Arnaldo Mendes, a ação ajuda a analisar o comportamento dos funcionários diante de uma situação de crise. “O simulado é importante para darmos sempre uma continuação na educação que estamos promovendo dentro do hospital”, afirma.

A Defesa Civil deve agora se reunir com os órgãos participantes e fazer uma análise crítica da simulação de incêndio, com o objetivo de corrigir as falhas encontradas e aprimorar as ações para que o atendimento seja o mais breve e rápido possível em uma situação de emergência.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsa Família completa renda de 13,5 milhões de famílias em outubro

Empresário nega ter realizado pagamento à “voluntária” Tatiane Pólis durante oitiva

Corregedoria irá apurar indícios de uso de atestados falsos por servidores

Conselho de Ética abre processo contra Eduardo Bolsonaro por fala sobre AI-5

Prefeitura deve R$ 1,9 mi à Santa Casa; pagamento deve ocorrer ainda nesta 5ª

“The Umbrella Academy” disfarça narrativa óbvia com personalidade estética e conflitos dos heróis