Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Em nota, rede de mercados lamenta episódio de funcionários agredidos por clientes sem máscaras

Foto: reprodução
Postado em: 17/09/2020

Compartilhe esta notícia:

 


A Rede Bom Lugar lamentou, em nota oficial publicada nessa quarta-feira (16), o episódio de agressões e violência registrado no última sábado em uma unidade localizada no Jardim São Guilherme, Zona Norte de Sorocaba. 


Funcionários do estabelecimento foram agredidos por clientes que se recusaram a usar máscara de proteção respiratória devido à pandemia. O uso do equipamento é obrigatório por lei. 


A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência, que também foi registrada na delegacia. Uma funcionária foi agredida com um soco. Outros colaboradores também sofreram agressões.

 

Você que nos acompanha pelas redes sociais vê imagens da confusão no local. Nós borramos as imagens como forma de proteger o rosto das vítimas.


Segundo a empresa, por volta das 16h30, um homem entrou no local sem utilizar a máscara de proteção respiratória e se recusou a seguir a orientação do colaborador de colocar o item de segurança, dando início a um tumulto.


Seguindo o Decreto Municipal da Prefeitura de Sorocaba, o fiscal de caixa da referida loja, solicitou que o homem cumprisse a exigência para que pudesse efetuar o pagamento de sua compra com tranquilidade, sem sofrer e transmitir qualquer tipo de risco aos outros clientes. 

 

Além de se recusar a usar a máscara, o cliente ainda agrediu o funcionário com um soco. Como ele não estava sozinho, outros dois homens que o acompanhavam também participaram da confusão, restando aos funcionários da loja apenas se defenderem dessas agressões gratuitas. 

 

Os agressores, logo depois, retornaram à unidade, um deles acompanhado do tio, e continuaram a hostilizar toda a equipe, agredindo, inclusive, duas operadoras de caixa que trabalhavam no momento, além de dois repositores.   


A Rede Bom Lugar argumentou que, desde o início de toda a confusão, os responsáveis pela loja tentaram controlar e apaziguar a situação, tanto que os homens foram colocados para fora da unidade que teve suas portas abaixadas e trancadas. Os agressores continuaram ali, socando os portões e fazendo ameaças. 


Durante todo o tempo, a Polícia Militar foi acionada para que pudesse conter os ânimos, mas ela chegou ao local 40 minutos depois, após os agressores já terem sido dispersados. Quatro funcionários da Rede Bom Lugar foram à delegacia.

 

No texto, a rede relata que "toda a confusão resultou em medo e apreensão por parte da equipe de colaboradores da unidade. Alguns, inclusive, pediram desligamento da empresa por não saberem o que pode acontecer daqui pra frente, visto que um dos homens seria até conhecido dos funcionários".

 

A Rede Bom Lugar frisa que repudia qualquer ato de violência e afirma garantir que os nossos colaboradores agiram em legítima defesa. 

 

A loja destaca que continuará a cumprir todas as medidas de segurança e saúde recomendadas pelos órgãos nacionais e internacionais frente ao combate à Covid-19.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Receita: Verrine com creme e frutas silvestres

Traficante é preso pela terceira vez em flagrante no Bairro da Chave, em Votorantim

TSE decide que adiamento de eleições libera candidatura de ficha-suja

Justiça manda fechar comércio em cidades do interior e do litoral de SP

Uniso irá inaugurar Laboratório de Games dia 14 de junho

Cientistas ganham Nobel de Medicina pela descoberta do vírus da hepatite C