Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Em live do Parque Tecnológico de Sorocaba, futuristas afirmam que pandemia acelerou o processo de transformações digitais

Agência Sorocaba
Postado em: 29/05/2020

Compartilhe esta notícia:

O PTS (Parque Tecnológico de Sorocaba) promoveu, na noite desta quinta-feira (28), uma live que reuniu Carlos Piazza e Luiz Candreva, dois dos principais futuristas do país, e ambos admitiram que a pandemia de coronavírus (Covid-19) acelerou o processo de transformação digital em diversas áreas.

Durante o evento, transmitido por cerca de duas horas no canal do PTS no Youtube e ainda disponível para os interessados – basta acessar https://www.youtube.com/channel/UCWviL6f7KOI9n2RusD5GTSg – Carlos Piazza destacou que a Covid-19 é a primeira pandemia da era da internet e dos tempos exponenciais. “Nós vimos o processo de aceleração da tecnologia”, afirma.

Professor e darwinista digital, ele também viu pontos positivos na crise causada pela doença. “Nós vamos valorizar mais as relações humanas”, prega. “Esta pandemia é a chance imperdível de colocarmos o planeta e as pessoas em primeiro lugar”, complementa. “E o profissional do futuro será o humano, pois só nós temos coisas que as máquinas não têm e não conseguirão ter: análise da ambiguidade e pensamento crítico.”

Para o head de inovação e palestrante internacional Luiz Candreva, mesmo com a Covid-19 vivemos o melhor momento da humanidade. Ele não crê que passada a pandemia teremos um “novo normal” e sim um momento de adaptação. No entanto, entende que o futuro vai exigir menos especialistas e mais “resolvedores (sic) de problemas complexos”. “Só resolvem problemas aqueles com ferramentas para tanto”, ressalta. “Por isso, experimente e se abra ao máximo às novas experiências.”

Transformar pelo conhecimento

O presidente do Parque Tecnológico, Roberto Freitas, foi o apresentador da palestra online e o responsável por levar aos convidados as perguntas dos internautas. Conforme ele, por meio da live o PTS cumpre, mais uma vez, o papel de transformar as pessoas pelo conhecimento.

Ele acredita que a profissão do futuro, pós-pandemia de coronavírus, vai passar pelo empreendedorismo e o Parque terá papel preponderante neste processo. “Muitos conceitos mudam a partir de agora e inúmeras coisas já se inclinaram para o futuro. Temos de nos preparar”, conclui.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Tiro na Raposo: motorista tem carro atingido por bala perdida no Trevo da Morte

Aposta de Laranjal Paulista acerta cinco dezenas da Mega-Sena

Dani Alves reprova agressão e diz que Neymar precisa se controlar

Trânsito no bairro Campolim será interditado para obras do Saae no domingo

Ministério da Saúde pede cadastro de veterinários para ajudar no combate ao coronavírus

Jean Wyllys deveria ter ficado no Brasil para a gente protegê-lo, diz Mourão