Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Em estado de emergência, Prefeitura de Sorocaba aplica sistema de rodízio no abastecimento de água na cidade

Rubens Maximiano
Postado em: 04/11/2019

Compartilhe esta notícia:

A partir de quarta-feira (6), Sorocaba terá um sistema de rodízio no abastecimento de água. A medida foi anunciada na tarde desta segunda-feira (4) e vai afetar 150 bairros da cidade. As distribuições serão interrompidas, diariamente, das 17h às 6h.

 

O corte da água se repete em cada bairro a cada quatro dias. A programação será divulgada pela instituição todas às segundas-feiras.

 

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa, no sexto andar do Paço, pela prefeita Jaqueline Coutinho (PDT) e pelo diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Mauri Pongitor.

 

Durante a coletiva, a prefeita disse que os 123 dias sem chuva afetaram o abastecimento, levando Sorocaba a entrar em estado de emergência. Ainda de acordo com Jaqueline, o município será dividido por regiões nesse rodízio. “A cidade foi dividida em quatro: Zona Norte, Zona Industrial, Zona Oeste e Zona Leste e Sul (juntas)”.

 

O rodízio será mantido até que haja uma melhora ou a normalização no nível de água das represas.

 

Consumo elevado

 

O consumo elevado de água também reflete no abastecimento. Na semana passada, o Saae parou alguns bombeamentos, pois os reservatórios estavam abaixos do esperado.

 

Segundo Pongitor, o consumo por habitante teve "um aumento razoável. O consumo médio chegou a 200 litros por habitante por dia. O padrão normal é de 150 litros por habitante por dia”.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Clonagem de WhatsApp leva Procon a alertar quem faz anúncios virtuais

Motoristas sobem em calçadas ou usam contramão para desviar de buracos

Prefeita visita obra atrasada da ETA Vitória Régia, que deveria ter sido entregue em fevereiro

Interior do estado de SP passa a capital em número de novos casos de coronavírus

Direção Segura autua dois motoristas por embriaguez ao volante em Votorantim

Bolsonaro cogita cancelar viagem à Itália por surto de coronavírus