Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Jaqueline descarta candidatura para prefeita e insinua concorrer ao Legislativo

Postado em: 09/08/2019

Compartilhe esta notícia:

A prefeita de Sorocaba Jaqueline Coutinho (PDT) concedeu entrevista o Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, durante a manhã desta sexta-feira (9) e comentou sobre sua atual situação política frente à Prefeitura de Sorocaba.

Em um dos trechos da entrevista, Jaqueline disse ter recebido apoio de parlamentares do Legislativo Federal e demonstrou sentir-se incomodada com o fato de que políticos sorocabanos a tratem como futura candidata às eleições no ano que vem. “Quem se coloca como adversário da prefeita, é adversário da população”, disparou. “Ele [o político] passa a entender que aquele cargo é um nascedouro de potencial candidatura futura. Isso não é o principal. Ele tem que trabalhar pensando no hoje, no amanhã, no melhor para a população. Se tem alguém que pensa que eu sou adversária, concorrente, é uma percepção tortuosa, imoral. Os mal intencionados, tendenciosos, lançam dúvidas […]”, completou a chefe do Executivo.

“Não serei candidata ao Executivo. Existe possibilidade de concorrer a cargo no Legislativo. Se existe dúvida aos supostos candidatos, eles podem ficar tranquilos, pois não me terão como concorrente”, revelou.

“Quando eu falo, não consigo falar de forma estelionatária, politiqueira, superficial, falo o que é real. Com transparência, às vezes agrada, ou não. Estou aqui parece exercer meu papel de forma transparente e eficiente”, disse a prefeita.

Já sobre a troca de seu partido ocorrido na semana passada, do PTB para o PDT, a prefeita afirmou não se considerar ‘esquerda ou direita’. “Estou do lado do povo”, defendeu-se.

Após tomar posse como prefeita devido à cassação do então prefeito José Crespo (DEM), Jaqueline disse ter recebido ligações dos deputados federais Vitor Lippi (PSDB) e Jefferson Campos (PSD), além de Guiga Peixoto (PSL).

Atualmente, a prefeita encontra barreiras para conquistar seu vereador escolhido para ser líder da base de seu governo na Câmara. José Francisco Martinez (PSDB) é a opção de Jaqueline, porém, o presidente do diretório municipal da legenda tucana, Válter José Nunes de Campos, recusa que a aliança seja feita, já que o nome da deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB) é fortemente cogitado para candidatura à Prefeitura de Sorocaba em 2020.

Sobre o assunto, Jaqueline declarou o seguinte: “conversei com Martinez e ele disse que teria que, evidentemente, consultar o partido. A princípio, ele se sentiu feliz, receptivo. Mas, depende da manifestação do partido. Na minha opinião, não de política, mas técnica, acredito que os partidos, quando tomam decisões, devem ser não apenas calcadas nos interesses partidários, mas também nos da população”. A prefeita ainda se colocou à disposição para discutir com dirigentes da legenda a fim de tornar Martinez seu líder de base.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prefeito e vereadores são ‘velados’ durante protesto por melhoria na saúde

Rafael Zulu se revolta com retorno de William Waack à TV: ‘Branco que não gosta de quem tem pele preta’

Esquadrilha da Fumaça estará na ‘Aerofest Sorocaba’ neste domingo no Paço

Motoristas de app e taxistas divergem da Urbes e impasse sobre decreto municipal continua

“Pelo menos não é um bando de cachaceiros”, responde Bolsonaro a Lula

Sorocaba consta entre as cidades em alerta por forte onda de calor nesta 4ª