Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Dirigentes de escolas de samba discutem com Manga sobre ação contra Carnaval

Postado em: 12/02/2019

Compartilhe esta notícia:

A ação do vereador Rodrigo Manga (Dem) “Carnaval com meu dinheiro, não!”, contra a licitação aberta pelo prefeito José Crespo (Dem) para a contratação da infraestrutura do desfile das escolas de samba, que no ano passado foram orçadas em R$ 397 mil, gerou discussão no Legislativo sorocabano. Os dirigentes de algumas escolas de samba foram até a Câmara Municipal para pedir satisfações ao vereador, e o presidente da União das Escolas de Samba de Sorocaba, Edson Negracha, utilizou a tribuna para defender o desfile.

O vereador Rodrigo Manga (DEM) encaminhou um ofício ao prefeito solicitando que ele aplique os recursos destinados para o Carnaval 2019 em ações voltadas à saúde, segurança, educação ou mobilidade, segundo o parlamentar prioritárias ao município.

“A saúde precária, por exemplo, é um dos principais problemas que nosso município vive, onde a população clama por atendimento digno e de melhor qualidade. A Administração Pública deve rever suas prioridades, especialmente quanto à aplicação de seus recursos, o que nos parece uma decisão acertada neste caso”, frisou o vereador.

Durante o debate de projetos de lei, o vereador foi até o auditório conversar com alguns dirigentes, que se mostraram contrariados com a argumentação do vereador e chegaram a discutir acaloradamente. Apesar dos ânimos alterados, não houve violência e o vereador se desculpou com os integrantes das escolas de samba e disse que não é contra a realização de festividades carnavalescas. “Mas sou contra utilizar o dinheiro público, em momento de crise, para essa finalidade. Há outras prioridades. Investir no Carnaval, que é uma tradição cultural, é interessante, sim, desde que feita com planejamento e competente gestão pública, de modo que gere arrecadação ao município e não mais despesas”, explicou.

“Se fui mal entendido, que me desculpem. Não tenho nada contra o carnaval, mas tenho contra o mau uso do dinheiro público porque Sorocaba tem muitas necessidades”, afirmou Manga. O vereador considera que Sorocaba deveria seguir o exemplo de outros municípios do Estado e do País, em que a respectiva administração pública buscou alternativas inteligentes para não criar impacto no erário municipal. “Tem até cidade, como Maringá, no Paraná, que abriu concorrência para empresas interessadas em explorar o carnaval de rua em 2019. A iniciativa privada pode explorar a venda de comidas, bebidas, camarotes e até a publicidade. E ainda gera receitas ao município diante da arrecadação com o evento. É uma opção”, mencionou.

Manga destacou que a Prefeitura abriu somente em 8 de fevereiro a licitação para a montagem da estrutura do carnaval de rua 2019. O IPA Online publicou com exclusividade a informação na última sexta-feira. A abertura do pregão presencial está prevista para as 8h30 do próximo dia 22 de fevereiro. Em 2018, o custo aos cofres públicos foi de R$ 397 mil e este ano deve passar disso, segundo o parlamentar. “Foram dois dias: um para montagem e testes, e outro para o evento. Desta vez seriam três: um para montagem e testes, e dois para eventos. Por que só deixaram para a última hora para decidir sobre isso?” questionou.

O presidente a União das Escolas de Samba, Edson Negracha, utilizou a tribuna para criticar os vereadores que, na sua opinião, tentam jogar a opinião pública contra as escolas de samba. De acordo com ele, desde 2016 a Prefeitura não tem investido dinheiro nas agremiações, ficando responsável apenas pela infraestrutura da festa.

“Mais um ano as escolas de samba estão indo para a rua com recursos próprios. O trabalho tem sido intenso, árduo. A gente entendeu que as declarações foram uma falta de respeito para um segmento da sociedade. É interessante que essa casa não falte com o respeito”, afirmou.

Negracha pediu que Manga não utilize o Carnaval como forma de perseguição ao prefeito. “Caso o vereador Rodrigo Manga tenha alguma diferença com a administração, eu peço que não use as escolas de samba para se promover”, exclamou.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Enem: portões dos locais da prova foram fechados às 13h

Gatonauta inaugura loja no Shopping Cidade Sorocaba

Em 40 dias, Sorocaba registra 190 casos confirmados de dengue

Cinco pessoas são presas por filmar votação e 97 urnas têm problemas em MS

Com #EleNão e vaias, show de Roger Waters tem repertório matador e clima tenso

Com parecer negativo, Câmara vota projeto de Crespo para empréstimo milionário