Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Dia Mundial de Luta Contra os Agrotóxicos

Postado em: 03/12/2018

Compartilhe esta notícia:

Por Gabriel Bitencourt

O dia 03 de dezembro tornou-se o Dia Mundial de Luta Contra os Agrotóxicos em razão de, nesta data, ter ocorrido o que é considerado o maior desastre químico do mundo. Há 34 anos, na cidade de Bhopal, na Índia, um vazamento da fábrica de agrotóxicos Union Carbide lançou no ar 40 toneladas do gás isocianato de metila matando 8 mil pessoas em três dias e intoxicando mais de 150 mil habitantes das redondezas.

Ainda hoje, nascem crianças com má formações em razão deste acidente.

É necessário que o mundo repense seu modelo de agricultura. No Brasil, a situação não é nada boa. Estamos no topo do ranking entre os países que mais consomem agrotóxicos.

A situação é, ainda mais grave, se nos atentarmos para o fato de que vários desses produtos usados aqui, serem proibidos em países da União Europeia e nos Estados Unidos da América, em razão de seu alto potencial de risco ao meio ambiente e à saúde humana.

Um dos agrotóxicos mais usados no mundo, o Glifosato, está sendo banido do continente europeu e, provavelmente, dos EUA, porém, aqui no Brasil, continua sendo vendido e usado como sendo inofensivo.

Aqueles chamados neonicotinoides, igualmente, estão sendo banidos da França por conta do dano provocado às abelhas e outros insetos polinizadores. Por aqui, nem se fala em qualquer tipo de controle.

Como se não bastasse essa situação, por conta de nossa débil fiscalização, aqui são usados agrotóxicos não liberados pela legislação atual, portanto, proibidos.
Ao contrário do movimento mundial de combate aos agrotóxicos e do aumento da demanda por produtos orgânicos ou agroecológicos, o Congresso Nacional rema no sentido contrário.

Em 25 de Junho deste ano, foi aprovado por uma comissão especial o chamado Pacote do Veneno.

Contra pareceres e opiniões de pesquisadores de diversas instituições como da Fundação Osvaldo Cruz e do Instituto Nacional do Câncer, 18 parlamentares representaram a maioria necessária para sua aprovação.

A grande articuladora da aprovação foi a deputada Tereza Cristina (DEM – MS) que, agora, deverá assumir o ministério da agricultura.

Como se vê, é sempre possível piorar.

Neste dia de luta contra os agrotóxicos é preciso que nos conscientizemos sobre os malefícios deste modelo de agricultura cada vez mais dependente dos venenos e dos Organismos Geneticamente Modificados, os Transgênicos.

É preciso que nos mobilizemos contra este Pacote do Veneno e que lutemos por uma agricultura saudável.

O Pacote do Veneno deverá ser votado no plenário da Câmara dos deputados muito brevemente. Fale ou escreva para a deputada ou deputado que você ajudou a eleger e peça o seu voto contrário a mais essa agressão ao meio ambiente e à nossa saúde.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ministério Público de Minas Gerais denuncia homem que usou braçadeira nazista em bar

Urbes recebe mais de 1,5 mil denúncias de infrações de trânsito pelo WhatsApp

Votorantim recebe quatro respiradores do governo do Estado

Donos de bares e restaurantes compraram perecíveis à espera de reabertura postergada por Covas

Falta de chuva e alto consumo de água preocupam Saae; represas podem entrar em "colapso"

Avesso a peixe cru, Bolsonaro come pouco em banquete e recorre a macarrão instantâneo