Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Deputados voltam a se agredir e adiam votação da reforma da Previdência de SP

Foto: reprodução
Postado em: 20/02/2020

Compartilhe esta notícia:

Laísa Dall Agnol, FOLHAPRESS

 

A reforma da Previdência do estado de São Paulo voltou a ser motivo para agressões físicas e confusão generalizada entre os deputados estaduais na noite desta quarta-feira (19), quando a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) votaria o texto em segundo turno.


Em um dos vídeos, o deputado estadual Teonilio Barba (PT) parte em direção a Arthur do Val (Patriotas), o "Mamãe Falei". Em um segundo vídeo, a deputada Márcia Lia (PT) tenta tirar o celular do deputado Douglas Garcia (PSL), enquanto ele grava a agressão; o parlamentar a chama de "louca", "doida" e "corrupta". 


À reportagem, Arthur do Val afirmou que ele estava fora da sessão, quando começou uma discussão acalorada. Ao voltar, quis saber do se tratava. "Entrei e fui perguntar o que estava acontecendo, porque tinha um aglomerado de gente. Não falei nada, não xinguei ninguém. Só falei: "por que o pessoal tá nervoso"? O Barba nem falou nada, só me olhou e me bateu."


No dia anterior, durante a votação do texto-base da PEC, Arthur do Val, protagonista do bate-boca mais famoso da tramitação da Previdência de São Paulo, voltou a ofender servidores. "Boa noite pessoal. Todo mundo de costas, o Liminha mandou. Vamos lá, segundo turno todo mundo dando as costas. Bem obediente como o titio sindicalista gosta", disse o deputado aos servidores nas galerias da Alesp na ocasião.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“O tio Crespo e o tio André vão tomar a lição depois”, ironiza Iara sobre apostilas

Tribunal ignora STF, condena Lula e amplia pena em caso do sítio de Atibaia

Homem de 39 anos é preso por descumprir medida protetiva e ameaçar de morte a ex-esposa

PMs de Sorocaba suspeitos de esquema de extorsão a criminosos são alvos de operação

Oktoberfest Sorocaba reuniu pessoas de todas as idades

Casa do jogo de azar é fechada pela polícia pela 2ª vez em menos de dois meses