Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Lippi ‘confrontou’ presidente estadual do PSDB ao ‘justificar’ cassação de Crespo

Postado em: 12/08/2019

Compartilhe esta notícia:

O deputado federal Vitor Lippi (PSDB) revelou nesta segunda-feira (12), durante entrevista ao Jornal Ipanema, da Rádio Ipanema, que ‘confrontou’, de certa forma, o presidente do diretório estadual do PSDB, Marco Vinholi, na intenção de justificar que o munícipe sorocabano apoiava a cassação de José Crespo (DEM) de seu mandato.

À época, antes da cassação, Vinholi havia orientado os vereadores sorocabanos para que não votassem pela cassação do democrata. Sabendo disso, Lippi decidiu contatar Vinholi, por meio de troca de mensagens por celular, para argumentar que esse não era o pensamento do sorocabano. Para embasar sua alegação, o deputado encaminhou ao presidente da legenda uma enquete feita pelo portal de notícias G1, com resultado de 97% dos internautas defendendo que Crespo perdesse seu mandato.

width=1280

Questionado pela bancada de apresentadores do Jornal da Ipanema o por quê de Vinholi ter apoiado a permanência do prefeito no cargo, Lippi afirmou que isto provavelmente ocorreu por influência do DEM em São Paulo, mesma legenda de Crespo. Vale lembrar que o vice-governador, Rodrigo Garcia, é colega partidário do prefeito cassado. “Acredito que isso deva ter sido alguma influência do DEM em são paulo, que lá em SP é parceiro. Ele [Vinholi] fez por questão de ofício. Fez isso por uma questão de lealdade que existe lá na capital. Mandei para ele, de qualquer forma, a enquete feita pelo G1, demonstrando que 97% era a favor da cassação de Crespo. Falei: ‘mostra para o governador e vice-governador”, disse durante a entrevista.

O PSDB e o DEM mantêm aliança no governo estadual.

José Crespo teve seu mandato cassado, pela segunda vez, durante a madrugada do dia 2 de agosto. Apesar da recomendação do diretório estadual tucano pela não cassação, os três vereadores do PSDB, sendo Anselmo Neto, José Francisco Martinez e João Donizeti não seguiram orientação do partido e votaram ‘sim’ para que Crespo perdesse seu mandato.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bandidos são obrigados a devolver portão de três metros após flagra da PM

Unimed Sorocaba completa 48 anos com ampliações importantes e solidificação como centro transplantador

Teatro na Tela: "O Sobrevivente" - veja a coluna de José Simões

Sorocaba soma 930 casos confirmados da Covid-19, com 60 casos oficializados nas últimas 24h

Traficante faz manobras radicais durante fuga da GCM e termina corrida na cadeia

Rodízio tradicional volta à cidade de São Paulo com pouco trânsito