Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Trabalhadores dispensados por justa causa protestam em frente à empresa

Postado em: 15/07/2019

Compartilhe esta notícia:

Os trabalhadores demitidos por justa causa após apresentar supostos atestados médicos falsos fazem, nesta segunda-feira (15), um protesto em frente à multinacional ZF do Brasil por causa das dispensas.

A manifestação, que começou por volta das 4h30, é organizada pela Associação dos Trabalhadores Lesionados de Sorocaba (ATL Sorocaba). De acordo com ela, aproximadamente 150 demitidos participam do ato e permanecerão no local até a empresa abrir diálogo com o grupo.

width=1040
Café chega para os trabalhadores demitidos. Eles reivindicam diálogo com a multinacional / Foto: Associação dos Trabalhadores Lesionados / Colaboração

A Polícia Militar está presente para fazer a segurança da manifestação.

width=1040
Foto: Associação dos Trabalhadores Lesionados / Colaboração

O caso

As empresas Bosch e ZF do Brasil dispensaram os 100 funcionários ao alegar que eles teriam feito uso de atestados médicos falsos para faltar ao serviço. Este é o primeiro desdobramento prático da descoberta recente da conduta denunciada por reportagem veiculada na rede Globo, por meio do Programa Fantástico, de um médico que supostamente atestava as condições clínicas dos pacientes que o procuravam sem que, em tese, apresentassem problemas.

A Associação dos Trabalhadores Lesionados de Sorocaba (ATL) informou que iniciará a tomada de medidas contra as 100 demissões por justa causa. Uma delas é entrar na Justiça contra as dispensas.

O presidente da ATL, Sérgio Cândido Teixeira, afirma que, ao menos até agora, não ficou comprovado que os médicos emitiram atestados falsos. “Não estamos defendendo a conduta dos profissionais, mas não existe ainda culpa formada. As demissões ocorreram com base em notícias e com base em critérios duvidosos. Será possível que todos os 10 demitidos na parte da manhã usaram de má fé e não estavam realmente doentes?. Soubemos de gente que tinha perícia marcada para amanhã (sexta), e que está discutindo judicialmente seu problema. Isso não pode acontecer!. O pior é que o número de lesionados demitidos pode aumentar, segundo formos informados ”, afirma.

Por meio de nota, o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), informou que pediu ao Ministério Público do Trabalho para que apure as demissões.

width=2000

Posicionamento da ZF do Brasil

Por meio de nota, a assessoria da ZF do Brasil informou à redação que a veiculação da reportagem “veio ao encontro de situação fática que há tempos chama atenção dentro das unidades de Sorocaba e Itu da ZF do Brasil, qual seja a reiterada apresentação por seus trabalhadores de atestados médicos emitidos pelo médico, como meio para abonar ausências no trabalho”.

Após a realização de auditoria na empresa, a ZF apurou que nos últimos 18 meses (2018 e 2019), apenas do profissional médico investigado, foram encontrados quase 4 mil atestados, para mais de uma centena de empregados da ZF, abonando milhares de faltas.

“Tendo em vista a dimensão da fraude a que a empresa está sendo vítima, causando prejuízo na casa de alguns milhões de reais, a ZF do Brasil, em 5 de julho, procurou o Ministério Público, juntamente com outras empresas da região também vítimas da fraude e solicitou a apuração dos fatos inicialmente narrados pelo trabalho jornalístico, juntamente com aqueles constatados nas empresas lesadas na Região de Sorocaba”.

Por, fim na nota, a ZF do Brasil diz “renovar sua fé na atuação diligente e implacável das autoridades e Instituições Brasileiras, seja na apuração da conduta do profissional médico, como também daqueles trabalhadores que preferiram optar pela fraude, ao invés do trabalho comprometido que os mais de 5000 empregados da empresa dedicam à ZF nos seus 60 anos de Brasil”.

Bosch

Segundo a assessoria da Robert Bosch Limitada, “em decorrência à matéria veiculada pelo Fantástico em 23 de junho deste ano, a Bosch informa que realizou ontem, dia 11, o desligamento de funcionários que apresentaram atestados falsos da clínica de acupuntura denunciada pela reportagem. A Bosch ressalta ainda que procurou o Ministério Público para denunciar a situação e que age dentro da legalidade e respeitando seus princípios corporativos de Código de Conduta”.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Decreto assinado por Bolsonaro dá direito a porte de arma a políticos e jornalistas

Ladrão rouba carro com criança de 3 anos dentro na zona leste de SP

Pela 2ª vez na semana, criminosos invadem shopping e assaltam loja

Defesa Civil faz interdição total em vestiário de ginásio de escola do Júlio de Mesquita após vistoria

Operação “Olho Vivo” apreende carro 2001, com R$ 100 mil em multas

Morre cachorro do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais que atuou em Mariana e Brumadinho