Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Decisão de Votorantim põe pressão em Jaqueline, que anuncia hoje se comércio vai reabrir

Foto: Agência Sorocaba
Postado em: 17/07/2020

Compartilhe esta notícia:

A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, deve anunciar em coletiva, nesta sexta-feira (17), se avançará ou não para a Fase Laranja do Plano São Paulo, que permite a reabertura restrita do comércio durante a pandemia de coronavírus. 


Votorantim, cidade conurbada com Sorocaba, anunciou, nesta quinta-feira (16), que decidiu aderir o município à Fase Laranja, a partir já deste sábado (18). 


Nesta última quinta-feira, a prefeita realizou duas reuniões de secretariado. Especificamente sobre o trabalho deflagrado pela pandemia do novo coronavírus, a prefeita foi informada das ações implementadas pela pasta da Saúde, como  por exemplo, a ampliação dos leitos no Hospital de Campanha, que entra em sua capacidade máxima nesta sexta-feira (17). O assunto deve ser detalhado durante a coletiva.


A gestão de Jaqueline tem sido alvo de críticas por manter o município na Fase Vermelha, que impossibilita a reabertura do comércio. Nesta semana, a Associação dos Arquitetos e Engenheiros de Sorocaba (AEAS), Associação Comercial, Ciesp Sorocaba e o Sincomerciários deixaram de fazer parte do Comitê de Estudos da Retomada Gradual da Atividade Econômica, regido pela Prefeitura Municipal. 


As entidades entregaram um manifesto à prefeita Jaqueline Coutinho (PSL), ressaltando que diversas propostas enviadas não foram analisadas, que a estrutura do Comitê perdeu o seu objetivo ao longo da pandemia e que não recebem as informações, bem como as estratégias previstas, para que possam repassar aos seus associados. Além disso, não são incluídas em processos decisórios de relevância do enfrentamento da Covid-19.


Conforme o documento entregue, "as pautas não estão sendo definidas com os objetivos da Prefeitura manifestados pela Presidência do Comitê. Não somos meros espectadores nem temos propensão para papéis figurativos. Não é nossa função cumprir ritual de formalização de presença e mera aprovação de atas ou muito menos sermos usados pura e simplesmente como meio de manobra de interesses políticos como se tem sido observado com a presença de membros do legislativo. Estes não fazem parte do grupo ou poder de decisão".

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

SP registra primeiro óbito em criança com menos de um ano de idade

Saae diz que pode faltar água em Sorocaba neste sábado; culpa seria do calor

CPI da Saúde se reúne e estabelece calendário de diligências e oitivas

Prefeito de São Paulo tem coágulo no coração e permanecerá internado no hospital Sírio-Libanês

Populares perseguem e ajudam PM deter bandido que roubou posto de combustíveis

Professor que morreu após acidente de moto será sepultado nesta 4ª