Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Crespo irá a escola que sofreu com falta de papel higiênico para entregar livros do Sesi

Postado em: 29/01/2019

Compartilhe esta notícia:

O prefeito José Crespo entregará pessoalmente nesta quarta-feira (30), às 18 horas, mais de 7,5 mil livros didáticos do Sistema de Ensino Sesi na Escola Municipal “Profª Renice Seraphim” no bairro do Carandá.

A aquisição do material didático para a Rede Municipal de Ensino custou aproximadamente R$ 8 milhões para a prefeitura.

Esta mesma escola foi alvo de denúncia de falta de papel higiênico, em setembro do ano passado. Na ocasião, alunos foram dispensados pela falta do material. Outra reclamação constante de pais dos alunos que frequentam a unidade é a quantidade de professores substitutos que atuam nela. Um grupo de mães que mora no Carandá foi à Câmara, em novembro, para protestar contra o fato de as unidades educacionais no local trocarem de corpo docente a cada 15 dias.

As aulas retornam dia 5 de fevereiro e as demais escolas já receberam os livros didáticos. A E.M. “Profª Renice Seraphim” é a maior unidade em Sorocaba e conta com cerca de 1500 estudantes. De acordo com prefeito José Crespo, a escolha da escola no Carandá tem um bom motivo. “Temos grande alegria em entregar os livros didáticos na maior escola da cidade sob todos os aspectos, tanto em capacidade, como espaço físico e por ficar localizada num importante bairro de Sorocaba. Firmar este compromisso do governo no Carandá será um muito especial para o nosso município”, disse o prefeito.

Materia didático do Sesi

O secretário da Educação, André J. Gomes, explica que os livros trarão diversos benefícios aos estudantes e professores da rede municipal. “Temos o objetivo de melhorar a Educação em todos os sentidos, e ao adotar este sistema, que por ser reconhecido nacionalmente pela sua qualidade, é parte muito importante desse processo”, disse. “O Sistema de Ensino do Sesi, que não é composto de apostilas mas de livros didáticos, conta com sequências didáticas e vai ajudar os professores a fortalecer cada vez mais o processo de ensino-aprendizagem para os alunos”, completa.

Ao adotar este sistema, a Secretaria da Educação (Sedu) alega que concederá um alinhamento pedagógico que atualmente não tem com os livros do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), até o momento cada unidade escolhia os livros com os quais trabalharia durante o ano. Segundo o secretário André, isso prejudica os alunos que mudam de escola ao longo do ano letivo. “Durante a transferência escolar um estudante que está em determinada região da cidade e vai para outra, perde a sequência do material utilizado. Com o Sistema Sesi, os livros didáticos estarão alinhados em todas as unidades trazendo equidade às nossas crianças”, explica o secretário.

Outro importante motivo para a adoção do Sistema de Ensino do Sesi é o fato de atender 14 mil alunos de Pré 1 e Pré 2, turmas que o PNLD não atendia. Além dos livros, o Sistema de Ensino Sesi vem com formação continuada, presencial, para todos os diretores, vice-diretores, orientadores pedagógicos e professores, estabelecimento de um processo de monitoramento, acompanhamento e avaliação do processo do ensino-aprendizagem e canal online para esclarecer dúvidas dos docentes em tempo real.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Controle de embarque e desembarque na rodoviária põe agentes a multar motoristas

Relator no STF diz que homofobia deve ser tratada como racismo

Polícia prende criminoso que aplicava golpe do "bilhete premiado" em Sorocaba

Manutenção emergencial vai paralisar abastecimento de água em Sorocaba nesta quarta-feira

Na dúvida sobre a verdade, sindicato luta pela Policlínica

Ministério Público apura denúncia de fraudes em concurso da Polícia Civil de SP