Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Vereadores convocam marido de Taty e braço-direito de Zuliani para oitivas

Postado em: 25/04/2019

Compartilhe esta notícia:

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a atuação de falsos voluntários na Prefeitura, presidida pela vereadora Iara Bernardi (PT) e relatada pela vereadora Fernanda Garcia (PSOL), realizou reunião na tarde desta quinta-feira (25), definindo as próximas ações da CPI após a entrega do relatório parcial à Câmara, ao Ministério Público do Estado de São Paulo, e à Polícia Civil, ocorrida nesta semana.

Dentre as definições, está a convocação, para o próximo dia 02/05, de Luis Carlos Navarro Lopez, proprietário da empresa DGENTIL, que venceu a licitação do contrato de publicidade da Prefeitura e conta com R$ 22 milhões de verba para ações publicitárias. A empresa é apontada como a responsável por providenciar os pagamentos de R$ 11 mil mensais a Tatiane Polis, que atuava como “voluntária” irregularmente no Paço. Tatiane está sendo acusada de usurpação de função pública. Ela e o prefeito José Crespo (DEM) negam o pagamento de valores para a atuação dela no Paço.

Outro convocado será William Carlos Rodrigues Polis, marido de Tatiane Polis. A CPI quer ouvi-lo para saber das eventuais relações empresariais da família Polis com a Prefeitura e outras empresas prestadoras de serviços ao Paço. O terceiro convocado será João Batista Sigilló Pellegrini, ex-diretor de área da Secretaria de Licitações e Contratos da Prefeitura.

O relatório parcial entregue pela CPI do Falso Voluntariado serviu de base para a denúncia de Salatiel Hergesel, Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba, e consequente abertura da Comissão Processante que investigará os atos do Prefeito José Crespo.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Roberto Alvim diz desconfiar de "ação satânica" por trás de vídeo e de sua demissão

Votorantim confirma mais duas mortes por Covid-19; casos confirmados chegam a 613

Homem é preso após invadir e furtar prédio público na Vila Angélica

Polícia desarticula quadrilha que comandava tráfico de drogas em bairros de Sorocaba e Votorantim

GCM acaba com baile funk; mil pessoas participavam de ‘festa proibida’ na Raposo

Moro não se compromete a reapresentar pacote anticorrupção