Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Coronavírus já infectou mais de 8 milhões de pessoas no mundo

Foto: Reuters/Flavio Lo Scalzo/Direitos Reservados
Postado em: 16/06/2020

Compartilhe esta notícia:

Luciano Trindade, FOLHAPRESS


Pouco mais de seis meses após o registro do primeiro caso do novo coronavírus, em dezembro, na China, o mundo chegou nesta segunda-feira (15) à marca de mais de 8 milhões de infectados. O Brasil aparece como o segundo país com o maior número de casos, mais de 890 mil, atrás dos EUA, onde cerca de 2,1 milhões de pessoas foram infectadas.


Os dados são da universidade americana Johns Hopkins, segundo a qual cerca de 435 mil mortes foram registradas no mundo, mais 44 mil delas em território brasileiro. O Brasil é também o segundo país com mais óbitos, atrás dos EUA, onde 116 mil pessoas morreram. Mais de 188 países já foram afetados pela pandemia.


O Brasil tem, atualmente, uma das mais altas taxas de mortalidade pela Covid-19. Em sua décima sexta semana de pandemia, o país tem 20 mortos para cada 100 mil habitantes.


Com 729 mortes registradas nas últimas 24 horas, o país chegou ao total de 44.118 óbitos. No total, 891.556 pessoas foram infectadas com a Covid-19.


Os dados do Brasil foram compilados pelo consórcio entre Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL, em balanço divulgado às 20h desta segunda-feira (15). O levantamento é feito com a coleta de dados das Secretarias de Saúde dos estados.


Na Argentina, onde a pandemia do coronavírus chegou nove dias após o primeiro registro no Brasil, mas que adotou medidas mais rígidas de isolamento social, a taxa de óbitos é de 1,7 morte por 100 mil habitantes.


Os Estados Unidos, que está cinco semanas adiante na pandemia em relação ao Brasil, e o Reino Unido, que está em sua décima nona semana, têm 35 e 62 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.


As comparações são feitas com base no levantamento feito pela Universidade Johns Hopkins.


Mesmo com o avanço da Covid-19 pelo país, várias cidades brasileiras, incluindo capitais como São Paulo e Rio de Janeiro,

estão em fase de flexiblização da quarentena, apesar de especialistas afirmarem que é prematuro adotar essa medida.


Na China, onde a pandemia estava controlada, bastou que 79 casos fossem registrados entre quinta-feira (11) e domingo (14) em Pequim para que a capital chinesa impusesse, mais uma vez, medidas de restrição.


Neste domingo (14), Yang Peng, pesquisador do centro de controle de doenças de Pequim, disse a uma emissora estatal que os testes iniciais sugerem que a origem dos novos contágios são produtos vindos de países europeus. Outras hipóteses, entretanto, não foram descartadas.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Criminosos rendem e assaltam motorista dos Correios em Sorocaba

"Serial Killer" acusado de matar quatro mulheres vai a júri popular nesta sexta-feira

Palmeiras vence Corinthians nos pênaltis e é campeão paulista após 12 anos

Seis escolhas difíceis de engolir no roteiro da última temporada de “Game of Thrones”

Atordoado, Bolsonaro tenta reagir no momento mais frágil do seu mandato

Sorocaba registra 13.531 casos da Covid-19, 315 mortes e 12.719 curados