Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Com baixo isolamento, Votorantim registra aumento de casos de covid-19

Foto: divulgação
Postado em: 21/05/2020

Compartilhe esta notícia:

Em meio ao baixo índice de isolamento social, Votorantim tem registrado aumento diário de casos de coronavírus ao longo das últimas duas semanas. 

 

No dia 2 de maio, Votorantim registrava 21 casos e duas mortes. Nesta última quarta-feira, o registro de confirmados chegou a 84 e quatro óbitos. Ou seja, 63 casos a mais em apenas 18 dias. 

 

Conforme o último boletim divulgado nesta última quarta, a cidade, no total, já registra 84 casos confirmados, desse total quatro morreram. Entre os registros, 60 foram recuperados, 13 estão em isolamento domiciliar e 7 seguem internados. A cidade apresenta ainda 10 casos suspeitos que aguardam resultados.


Conforme o Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo, durante a semana, Votorantim costuma apresentar taxa de isolamento abaixo de 50%. Na última terça-feira, por exemplo, esse indíce foi de 45%. 

Durante o fim de semana, a cidade geralmente apresenta dados melhores, com isolamento chegando a até 54%, mas ainda não satisfatórios de acordo com a expectativa do governo do estado. 


O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Governo de São Paulo possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no Estado. As informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Temer está “indignado e abalado” com indiciamento pela PF, diz Marun

Sorocaba inicia campanha de vacinação contra o sarampo para adultos nesta segunda

Programa de Aceleração de Startups Digitais está com inscrições abertas em Sorocaba

Carreta e micro-ônibus colidem na rodovia João Leme dos Santos

Toffoli suspende liminar de Marco Aurélio a favor de soltar condenados em 2ª instância

Gilmar Mendes e a decisão do STF