Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Cinco anos após matar 6 e ferir outros 6 em rodovia, Hattori é preso

Postado em: 12/04/2019

Compartilhe esta notícia:

O advogado Mario Del Cistia Filho, que representa o comerciante Fábio Hiroshi Hattori, que matou seis jovens e feriu gravemente outros seis durante atropelamento na rodovia Raposo Tavares, em 2014, entrou com Recurso Especial para o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Del Cistia encontra-se com o Presidente da Secção Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), para proceder exame de admissibilidade do recurso e, caso não seja admitido, será apresentado Agravo de Instrumento, procedimento que obriga o Presidente da Secção a encaminhar os autos para Brasília.

Com a condenação do comerciante em 2ª Instância, foi expedido mandado de prisão, para que Hattori cumpra quatro anos, dez meses e quinze dias, em regime prisional semiaberto no Centro de Progressão na Penitenciária de Porto Feliz.

O cumprimento da pena é em caráter provisório, pois, caso o Recurso Especial seja provido, Hattori pode parar de cumprir a pena, e, em favor do mesmo, será expedido alvará de soltura, tudo conforme explicou Del Cistia.

A condenação

Em 2015, o motorista foi condenado a 3 anos e cinco meses de prisão. Ele ficou preso por apenas 17 dias no Presídio de Tremembé e em seguida foi solto e cumpriu a pena em liberdade. No ano passado, após uma apelação do Ministério Público (MP), a pena foi aumentada para quatro anos, dez meses e 15 dias. Hattori também teve o direito de dirigir suspenso por dois anos.

Hattori segue preso na Cadeia Pública de São Roque. Na semana que vem, será encaminhado ao Centro de Progressão Penitenciária de Porto Feliz.

O crime

O crime aconteceu no dia 06 de abril de 2014, Fábio Hiroshi Hattori atropelou 12 adolescentes que estavam num  ponto de ônibus no km 107 da rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba. Seis deles morreram e outros seis tiveram ferimentos graves.

Morreram no acidente: Amanda Oliveira Alquati, de 17 anos, Leonardo Wagner Ribeiro, de 19 anos; Lucas Alexandre Vieira, de 20 anos; Giovanni Cartezano Inocêncio, de 17 anos; Evelyn Caroline Fernandes, de 15 anos, e Guilherme Santos Modesto, de 18 anos.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Estamos fazendo o dever de casa”, diz Bolsonaro sobre Previdência

Ministério da Economia estuda medidas para aumentar rentabilidade do FGTS

Com parecer negativo, Câmara vota projeto de Crespo para empréstimo milionário

TCE alerta Prefeitura de Sorocaba: situação atual de comprometimento orçamentário

Acidentes de trânsito mataram 52 pessoas em Sorocaba ano passado

Câmara vota projetos que concedem isenções no serviço rotativo de Zona Azul