Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Cidades paulistas compartilham resultados para redução de acidentes de trânsito

Agência Sorocaba
Postado em: 24/09/2020

Compartilhe esta notícia:

Os bons exemplos adotados por municípios de médio porte do estado de São Paulo para reduzir a mortalidade por acidentes de trânsito foram compartilhados durante o seminário online realizado nesta quinta-feira (24). O evento foi organizado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Urbes – Trânsito e Transportes e da Secretaria de Mobilidade e Desenvolvimento Estratégico (Semob) e contou com a audiência de especialistas em mobilidade urbana. Com o tema “Redução de acidentes de trânsito” quatro cidades expuseram seus números e suas experiências de sucesso no trabalho de preservar vidas. O evento fez parte do calendário da Semana Nacional de Trânsito 2020.

O primeiro município a apresentar seus dados foi Sorocaba, que registrou queda no número de óbitos em acidente de trânsito no ano passado, em comparação a 2018. Para conseguir esse feito, Sorocaba vem investindo em mudanças estruturais das vias, bem como em sinalização e tecnologia, além das campanhas educativas realizadas massivamente durante o ano passado.

Idosos e motociclistas

Na sequência, Jorge Akira Kobayaski, secretário de Trânsito de Piracicaba, mostrou o que foi feito naquele munícipio, que teve a sinalização melhorada e recebeu intervenções em pontos críticos com maior índice de acidentes. Piracicaba também investiu em drones para fiscalizar os condutores e numa campanha educativa focada especialmente para o pedestre idoso que era a principal vítima de atropelamentos em 2018.

Ribeirão Preto participou do seminário online com a exposição de Antonio Carlos de Oliveira Junior, superintendente e diretor de Trânsito. Lá, foi criado o selo Siga Consciente, que reúne campanhas de educação para o trânsito. Júnior citou como exemplo a Campanha Habilita Seguro, focada diretamente no público que está prestes a tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e que conta com a participação dos agentes de trânsito.

Depois, Almir Gonçalves, assessor da Secretaria de Mobilidade Urbana de São José dos Campos, falou sobre números que comprovam a queda no crescimento da frota veicular do município durante a pandemia, com prevalência das motocicletas. Gonçalves também apresentou dados que demonstram que as maiores vítimas de acidentes de trânsito são justamente os motociclistas, que têm entre 30 e 59 anos e se envolvem em ocorrências aos finais de semana.

Por fim, os participantes concluíram que, sendo as maiores vítimas dos acidentes de trânsito os motociclistas, é preciso unir forças para realizar ações conjuntas e específicas a esse público, como meta de redução dos acidentes para os próximos anos, bem como traçar uma análise conjunta sobre o cumprimento das metas globais de desempenho para a segurança no trânsito da Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Fiocruz entrega vacina em 8 de fevereiro, e governo agora quer 100 milhões de doses da Coronavac

UNIP transmite live “Cuidados com a saúde para manter a imunidade em alta antes do Enem”

Jovem que matou irmão com problemas psiquiátricos alega defesa e é solto

Carro pega fogo e moradores ajudam a conter incêndio em avenida de Sorocaba

A difícil decisão dos pais e professores da volta às aulas - veja o artigo semanal do colunista Vanderlei Testa

Governador diz que Nova York revisará qualquer vacina contra covid-19