Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Casal aponta armas para manifestantes nos Estados Unidos

Jovem Pan News
Postado em: 29/06/2020

Compartilhe esta notícia:

Jovem Pan News

Um casal apontou armas para manifestantes em St. Louis, no Missouri, enquanto o grupo marchava em direção à casa da prefeita em um protesto pedindo sua renúncia. De acordo com o canal de TV ABC News, a polícia disse que algumas pessoas na multidão gritaram ameaças ao casal.

O homem que apareceu nas imagens carregando um fuzil é Mark McCloskey, de 63 anos. Ele afirmou a uma emissora de TV que ele e sua esposa, Patricia, estavam enfrentando uma “multidão enfurecida” e “temiam por suas vidas” no início da noite deste domingo.

Nenhuma acusação foi feita contra eles. A polícia disse que ainda estava investigando, mas classificou o caso como invasão e agressão por intimidação contra o casal. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra Mark McCloskey e sua esposa de 61 anos do lado de fora de uma ampla mansão, no bairro West End. É possível ver o homem andando de um lado para outro enquanto sua esposa o acompanha segurando um revólver.

A polícia disse que o casal viu um grande grupo de pessoas quebrando um portão de ferro marcado com as placas “Não ultrapasse” e “Rua particular”. Segundo os oficiais, o homem e a mulher mandaram os manifestantes saírem porque estavam em uma rua particular, mas as pessoas na multidão gritaram ameaças.

De acordo com a ABC News, a mansão dos MacCloskey foi destaque na revista local St. Louis Magazine após passar por uma reforma, avaliada em US $ 1,15 milhão.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mãe de aluno é uma das responsáveis por ameaçar massacre no Sesi, diz polícia

Secretarias de Meio Ambiente e de Obras ganham novas sedes até o final de agosto

Doria promete reduzir valor de pedágios durante mandato a partir do ano que vem

Domingo é dia de Ciências da Natureza e Matemática no Enem

Mulher é presa com droga na calcinha em visita a detento, em Capela do Alto

Mato Grosso decreta estado de emergência após alta de queimadas