Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Brasileiro não sabe se escuta o ministro ou o presidente, diz Mandetta

Foto: Agência Brasil
Postado em: 13/04/2020

Compartilhe esta notícia:

Renato Machado, FOLHAPRESS

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse neste domingo (12) que o brasileiro não sabe se escuta ele ou o presidente Jair Bolsonaro e alertou que os meses de maio e junho serão os mais duros.


Ao ser questionado sobre a divergência de opiniões entre ele e o presidente, Mandetta pediu um alinhamento de discurso para evitar "dubiedade".


"Quando você vê as pessoas entrando em padaria, em supermercado, grudadas, isso é claramente uma coisa equivocada. Eu espero uma fala única, uma fala unificada. Porque isso leva o brasileiro a uma dubiedade. Ele não sabe se escuta o ministro, o presidente, quem ele escuta", disse em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo.


Mandetta também afirmou que o ministério acredita que maio e junho serão os meses mais duros no combate ao coronavírus.


Os técnicos do ministério trabalham com a hipótese de que o pico do surto seja atingido entre o fim de abril e início de maio.


No entanto, a pasta esclarece que isso não significa que, após esse período, vai se seguir uma queda nos índices de casos registrados e óbitos.


A tendência é que esse período de alta transmissão da doença se mantenha na sequência por até dez semanas, provocando uma grande pressão sobre o sistema de saúde.


O ministro voltou a defender as políticas de isolamento social como forma de evitar a propagação do vírus.


"Quem vai escrever essa história é o comportamento da sociedade", afirmou.


Mandetta também afirmou que a realização de testes em massa em toda a população é inviável neste momento.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bebê com suspeita de coronavírus na região tem resultado divulgado

Vítima consegue recuperar carro roubado por meio de rastreador instalado em celular

Leroy Merlin oferece descontos para profissionais da linha de frente em meio a pandemia

Um dia antes de prazo limite do TSE, Jaqueline programa inauguração de totem

Mais de 150 estabelecimentos comerciais são fiscalizados durante a semana de reabertura no Centro de Sorocaba

GCM leva tiro da própria arma após tentar conter confusão e morre no canteiro de obras do BRT