Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Bolsonaro terá 15 dias para pagar R$ 2.600 após perder ação para Jean Wyllys

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Postado em: 10/08/2020

Compartilhe esta notícia:

Igor Mello, FOLHAPRESS


O presidente Jair Bolsonaro tem 15 dias para pagar uma dívida de pouco mais de R$ 2.600 após perder um processo judicial de dano moral que moveu contra o ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ). De acordo com a decisão, Bolsonaro pode sofrer uma penhora caso não cumpra a determinação.


Em 2017, Bolsonaro processou Jean Wyllys por danos morais, após o parlamentar do PSOL criticá-lo em uma entrevista –chamando-o de fascista e nepotista. Porém, o TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) entendeu, em primeira e segunda instância, que não houve nenhum dano à imagem de Jair Bolsonaro.


A multa de R$ 2.666,33 se refere aos honorários de sucumbência –dívida paga pela parte perdedora ao vencedor em processos judiciais. Desse valor, R$ 2.221,94 serão destinados ao advogado Lucas Mourão, que representou o ex-deputado do PSOL no processo, e R$ 444,39 ao próprio Jean Wyllys.


O juiz Leonardo de Castro Gomes, de 47ª Vara Cível do Rio, ainda determinou que Bolsonaro seja multado em 10% do valor devido se não fizer o pagamento no prazo de 15 dias. Ainda destacou que o presidente da República pode sofrer penhora de bens ou contas bancárias para que o valor seja quitado.


Na ação, Bolsonaro chegou a pedir que Jean Wyllys fosse proibido de mencionar seu nome para repetir as críticas feitas na entrevista que originou a ação judicial, mas o pedido de tutela de urgência foi negado em todas as instâncias.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Câmara vota alterações na lei que regulamenta o transporte por aplicativos

Dono prende cachorro no porta-malas de veículo para almoçar; animal morre sem ar

Justiça nega pedido de prisão domiciliar de Cristiane Brasil

Colisão de carros deixa três mulheres feridas na avenida Afonso Vergueiro

Sinalização deixa motoristas irritados ao provocar lentidão na av. Dom Aguirre

Dupla é detida pela Romu por tráfico de entorpecentes nas proximidades do C.E. Dr. Pitico