Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Bolsonaro sanciona lei que permite a policiais conceder medida protetiva a vítima de violência

Postado em: 14/05/2019

Compartilhe esta notícia:

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou nesta segunda-feira (13) o projeto de lei que permite a autoridades policiais conceder medidas protetivas a mulheres vítimas de violência. Foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (14).

O texto, que altera a Lei Maria da Penha, diz que delegados e policiais militares de municípios que não são sede de comarca podem afastar agressores do local de convivência com as mulheres caso representem uma ameaça à vida ou integridade física delas. A atribuição era exclusiva dos juízes.

A Polícia Civil pode assumir a função quando o município não tiver juiz de plantão no local e a Militar, quando não houver juiz ou uma delegacia disponível no momento para cuidar da ocorrência.

Ainda assim, o juiz tem que ser comunicado em até 24 horas sobre a medida e decidir, no mesmo prazo, se vai manter ou revogar a decisão do policial. O Ministério Público também deve ser informado. Antes da lei, os magistrados tinham até 48 horas para conceder ou não a proteção.

As medidas protetivas devem agora ser registradas em um banco de dados do Conselho Nacional de Justiça, que pode ser acessado pelo Ministério Público, pela Defensoria Pública e órgãos de segurança pública e assistência social, para garantir a fiscalização e efetividade da proteção.

O texto divide opiniões de organizações e especialistas da área. Críticos defendem que decisões relativas a restrição de liberdades individuais devem partir de uma autoridade judicial e que a medida é inconstitucional.

O ex-presidente Michel Temer chegou a vetar uma proposta semelhante em 2017 por considerá-la inconstitucional.

Já defensores afirmam que a mudança vai dar celeridade ao processo e dar mais segurança às vítimas, especialmente àquelas que vivem em cidades sem um Judiciário local.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sorte, acaso, destino… presidência da Câmara fica mais perto de Dini

Bivar é alvo de buscas da PF no caso dos laranjas do PSL, partido de Bolsonaro

Idade para aposentadoria pode subir de acordo com expectativa de vida

Depois de afagar China, Bolsonaro recebe Huawei

Prefeitura registra boletim de ocorrência contra paciente que levou tiro de choque

Sangue no chão e limpeza reduzida em PA: “que economia burra é essa?”, diz Iara