Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Jair Bolsonaro leva facada no abdômen durante ato de campanha em Minas Gerais

Postado em: 06/09/2018

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi esfaqueado na tarde desta quinta-feira (6) em ato de campanha na cidade de Juiz de Fora, na zona da mata de Minas Gerais, segundo a Polícia Militar do estado.

O candidato era carregado por apoiadores na rua Halfeld, centro na cidade, quando foi atingido por um homem com uma faca. Depois do ataque, Bolsonaro foi retirado do local e levado à Santa Casa.

A unidade de saúde confirmou que o candidato sofreu uma perfuração na altura do abdômen. Bolsonaro passou por um ultrassom e foi encaminhado para o centro cirúrgico. O estado de saúde é estável.

A Santa Casa afirma que publicará informações mais detalhadas sobre o estado de saúde em um boletim médico.

A PM informa que um suspeito de ser o esfaqueador foi detido e levado à delegacia da Polícia Federal da cidade. Ele se chama, segundo a Polícia Militar, Adélio Bispo de Oliveira, tem 40 anos e é de Montes Claros, no norte de Minas.

A Polícia Federal informou que abrirá inquérito para apurar o ataque ao candidato. O órgão explicou que o presidenciável teve um ferimento superficial.

Pelo Twitter, seu outro filho, Flávio, disse que o pai “levou uma estocada”, mas passa bem. “Graças a Deus, foi apenas superficial e ele passa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!”, afirmou.

​Bolsonaro está em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, com 22%, segundo pesquisa Ibope divulgada na quarta-feira (5).

O presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, disse à reportagem que “agora é guerra” ao ser questionado sobre o ataque ao presidenciável. Bebianno é o braço-direito de Bolsonaro e tem acompanhado todas as agendas do candidato.

Coordenador da campanha de Bolsonaro em São Paulo, o deputado Major Olímpio (PSL) diz que a segurança do presidenciável não poderia ser melhor e que a facada não deve mudar os procedimentos adotados atualmente para protegê-lo. “Temos toda a cautela do mundo com os eventos do ​Bolsonaro. Eu participo e a Polícia Federal disponibiliza a segurança para ele o tempo todo, 24 horas por dia com ele, principalmente em ambientes públicos. Mas logicamente, como ele acaba chamando a atenção de milhares de pessoas e ele gosta de se aproximar de todo mundo, isso aumenta a vulnerabilidade.”

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sorocaba registra 15.856 casos da Covid-19, 362 mortes e 15.146 recuperados

Pai e avô são presos suspeitos de estuprar garota de 13 anos 

Militar da Aeronáutica é preso na Espanha com 39 kg de cocaína na mala

Dez trabalhadores são resgatados de condição de trabalho escravo em Salto

Saae Sorocaba pede estudo para reajustar cobrança de tarifa

17 servidores ‘somem’ da CEI 22 durante greve; Paço estuda responsabilização