Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Após surto, São Bento escalou até atletas com sintomas de Covid-19, diz goleiro que atuou na linha

Foto: Miguel Pessoa/Futura Press/Folhapress
Postado em: 27/10/2020

Compartilhe esta notícia:

Folhapress

O goleiro Lucas Macanhan, do São Bento, afirmou que atletas do clube paulista atuaram com sintomas da Covid-19 no empate por 0 a 0 contra o Criciúma nesta segunda-feira (26), pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Após sofrer um surto do novo coronavírus, o São Bento teve apenas 12 atletas relacionados, sendo três goleiros. O próprio Lucas precisou deixar sua posição original para entrar ao longo do jogo como centroavante do time.

"O que aconteceu ontem [segunda] foi uma coisa lamentável e é esse o foco da conversa, não o goleiro que entrou [na linha], mas o que nos forçaram a fazer ontem, a jogar, da maneira que foi, jogadores voltando de lesão e indo para o sacrifício, jogadores em campo com sintomas da Covid. Esse protocolo é um pouco equivocado, mas não cabe a mim ficar falando sobre isso. Meu papel é entrar, jogar e ajudar o meu clube da melhor maneira possível", disse à ESPN.

"Jogamos com dois atletas com sintomas, por mais que fossem leves.... No exame antes da partida, detectaram negativo, mas estavam com os sintomas", acrescentou.

Ao todo, o São Bento teve 21 desfalques, com 15 jogadores diagnosticados com a Covid-19, dois com sintomas da doença, um suspenso e três lesionados. Mesmo assim, a CBF autorizou a realização da partida.

Lucas contou que estava em casa quando soube que o jogo seria realizado, cerca de duas horas antes de o apito inicial. "A gente vinha perdendo os atletas durante a semana, até domingo, um dia antes da partida. Não acreditávamos que a partida ia acontecer, porque não tínhamos jogadores. Acreditávamos que ia haver bom senso e ficamos sabendo duas horas antes que a partida aconteceria. Eu estava em casa com amigos. Duas horas antes da partida, saiu no grupo que ia ter o jogo. Peguei minhas coisas e vim para o estádio", afirmou.

O goleiro disse ainda que só jogava na linha nos rachões e em peladas e declarou que guardará a camisa usada na partida contra o Criciúma. "A maioria dos goleiros em período de férias e rachões acaba brincando na linha, mas tudo muito diferente de um jogo real. Eu gostava muito de jogar peladas nas férias com amigos, então levava um jeitinho na linha, mas nem se compara a ontem", falou. "Guardei [a camisa]. Já está em casa. Vai para o quadro, não tem jeito."

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Preservar economia não significa sair do isolamento, diz ministro Paulo Guedes

Creche no Jardim Maria Eugênia é invadida e furtada pela 5ª vez neste ano

Feira de adoção de filhotes acontece neste final de semana no Campolim

Senado aprova LDO e salário mínimo passará de R$ 1.045 para R$ 1.088

Tribunal Superior do Trabalho determina fim da greve nos Correios a partir desta 3ª

Votorantim soma mais 36 novos casos de Covid-19 nesta quarta-feira