Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Após matar namorada, rapaz viaja com o corpo dela em carro e tira a própria vida

Postado em: 24/02/2019

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Civil vai investigar o caso de um agente penitenciário de 37 anos que matou a namorada e depois tirou a própria vida, neste sábado (23) à noite. Segundo a ocorrência da Polícia Militar, depois de matar a companheira com um tiro acidental, na Zona Leste de Sorocaba, Francisco Moacir Nunes Júnior transportou o corpo da jovem, de 30 anos, em um carro até Itapetininga, e cometeu suicídio.

Francisco era agente penitenciário de Mairinque e namorava com a vítima, Iara Coelho da Silva, há mais de um ano. Ambos moravam juntos em um apartamento na Zona Leste de Sorocaba.

O boletim de ocorrência indica que Francisco saiu de Sorocaba e viajou de carro com o corpo da companheira dentro dele, até Itapetininga, onde mora sua família. Ele relatou aos parentes que havia discutido com Iara por crise de ciúme e acidentalmente atirou contra a mesma após ela ter tentado tirar a arma da mão dele. Francisco relatou o corrido aos seus familiares e pediu perdão. A mãe do agente tentou impedi-lo de sair de casa, pois ele apresentava estar abalado e nervoso, mesmo assim o rapaz pulou o portão do imóvel, entrou no veículo e atirou em si mesmo.

Após ouvir um estampido a irmã do rapaz foi atrás do mesmo, quando reparou que ele estava caído e o corpo da namorada se encontrava no mesmo veículo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e atestou a morte no local.

A irmã contou à polícia que a briga do casal havia ocorrido após Iara teria encontrado mensagens de outra mulher no celular de Francisco. Ele tentou ir até a casa da namorada para recolher seus pertences, mas ela não teria autorizado.

O corpo de Iara foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Itapetininga. O sepultamento de Francisco acontece neste domingo (24) no cemitério Colina da Paz, em Itapetininga.

A Polícia Civil e perícia técnica compareceram no local. Foram apreendidos a arma de fogo utilizada no crime e um colete à prova de balas. O caso foi registrado como homicídio e suicídio.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Corpo carbonizado é encontrado em área de mata na Zona Norte

Macacos hidráulicos levantam viaduto que cedeu em São Paulo

Polícia descarta terceiros na morte de menino que teve pênis mutilado pela irmã

Ignorado por Rappi, Uber e Samu, entregador passa mal e morre em SP

Retrospectiva 2018: um ano de longas batalhas e grandes vitórias

Álcool em gel "desaparece" das instalações da Santa Casa de Sorocaba