Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Após denúncia do Ipa Online, mãe consegue vaga para criança de 4 anos

Postado em: 29/03/2019

Compartilhe esta notícia:

Após o Ipa Online ter publicado, nesta manhã de sexta-feira (29), o caso de uma criança de 4 anos que estava fora da sala de aula porque a mãe não havia, até o momento, ter conseguido vaga em uma escola municipal, a secretaria de Educação informou que a garota poderá fazer sua matrícula próxima segunda-feira, dia 1º de abril.

De acordo com nota oficial enviada à redação “a Secretaria da Educação (Sedu) esclarece que a garota tem vaga disponibilizada na unidade EM “Inês Rodrigues Cesarotti” e a responsável pode matricular a criança na próxima segunda-feira, 1 de abril”.

Evelin Barros, moradora do Parque Vitória Régia e mãe da menina, procurou o portal para denunciar o fato nesta quinta-feira (28). Para chamar a atenção das autoridades, ela fez uma postagem de protesto no Facebook, que mostra sua filha “tendo aulas” com o prefeito José Crespo (DEM) para protestar contra a falta de vagas em unidades de educação municipal.

Na postagem com a imagem, Evelin Barros descreve “nosso excelentíssimo prefeito super hiper mega dedicado lecionando para a minha filha Isabella, de 4 anos, que era para estar na primeira etapa da Pré-Escola”.

width=1225
Foto: reprodução/Facebook

A criança, atualmente, está fora da sala de aula, porém deveria estar no 1° ano do ensino infantil. No momento, explica a mãe, “eu mesma imprimo atividades alfabéticas para ela”.

A mãe e autora do post informou ao Ipa Online que tentava, desde outubro do ano passado, matricular sua filha em duas escolas próximas de sua casa, mas não conseguiu.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Procon-SP orienta cidadãos sobre a Black Friday

PF deflagra operação para apurar desvios na aquisição de equipamentos da Covid-19

Concurso da Educação encerra etapa de provas neste domingo

Justiça intima Flordelis a colocar tornozeleira eletrônica em 48 horas

Em menos de 10 dias, adolescente é detido duas vezes por tráfico de drogas

Juiz censura pesquisa Datafolha em São Paulo a pedido de Russomanno